sábado, 22 de janeiro de 2011

Brasileiros terão um novo partido político, o PAI

Às vésperas do Dia do Aposentado, que é comemorado em 24 de janeiro, aposentados, pensionistas e idosos resolveram fundar o seu próprio partido político para defender suas causas no Congresso Nacional e na administração pública. O PAI (Partido do Aposentado e do Idoso) foi registrado ontem. Nos dias 8, 9 e 10 de fevereiro, os fundadores vão se reunir em Goiânia (GO) para definir a estrutura e eleger presidentes e diretores.

O reajuste do salário mínimo e dos benefícios do INSS são exemplos de temas de interesse dos segurados e idosos que mobilizam todo o País e que, há poucos anos, mal conseguiam entrar nos bancos. Hoje, além de ter lugar importante na carteira de clientes, desde pequenas financeiras a grandes bancos, capazes de eleger e reeleger, eles querem assumir as rédeas das grandes discussões nacionais de seu interesse.

Presidente da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), Warley Gonçalles afirmou que a categoria amadureceu. “Alcançamos uma grande capacidade de mobilização. Temos que lutar pelos principais projetos de lei que estacionaram no Congresso, como o que recupera as nossas perdas em salários mínimos, acaba com o fator previdenciário e estabelece o reajuste único no INSS”, adianta.

Warley destaca que o PAI nada tem a ver com o PAN (Partido dos Aposentados da Nação), de Osmar Lins, que não tem tido bom desempenho nas campanhas eleitorais. “Temos 21 federações e 650 associações, o que nos dá conforto em termos de atender às exigências da legislação. Só aposentados e idosos poderão participar do partido”, destaca.


Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel:9977-6454
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário