quarta-feira, 27 de abril de 2011

Audiência Pública na Aleac debate Plano de Educação

Por solicitação de Manoel Lima, presidente do Sinteac (Sindicato dos Trabalhadores da Educação) e suplente de deputado pelo PT, a Aleac realizou na tarde desta quarta-feira, 27, audiência pública para debater o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020.

O evento foi comandado pelo deputado Jamyl Asfury (DEM), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Aleac. Participaram da mesa diretora o secretário estadual de Educação, Daniel Zen, a subsecretária municipal de Educação, Georgete Correia Lima Miguéis e a presidente do Conselho Estadual de Educação, Íris Célia Cabanella Zanini.

Asfury explicou que a audiência veio a se encontrar com a proposta da atual Comissão de Educação de se aproximar mais das pessoas. “A idéia é fazer um parlamento propositivo, ouvir as reivindicações, abrir o debate para que possamos colaborar. Não adianta ficar apenas nos xingamentos, é preciso dar uma contribuição. Esta legislatura vai ser marcada pelo trabalho”, afirmou.

Manoel Lima informou que a audiência integra um calendário de eventos para comemorar a 12ª Semana Nacional de Educação. “É um debate fundamental na defesa de uma educação pública de qualidade, pois só a educação transforma a sociedade”, argumentou, lembrando que todas as conquistas nesta área só foram possíveis através da mobilização social.

A professora Íris fez uma exposição sobre a elaboração do Plano Nacional de Educação destacando as 10 diretrizes principais, que prevê ensino fundamental de nove anos e ensino médio para formação humanística, científica e tecnológica. “É para preparar o aluno para enfrentar as novas leituras do trabalho atual”, explicou.

De acordo com Daniel Zen, a evolução da educação no Acre pode ser avaliada pelas reivindicações dos trabalhadores no setor, dos alunos e de seus pais. “Hoje discutimos falta de professores em algumas disciplinas, enquanto antes enfrentávamos filas para matricular os alunos”, comparou.

Georgete comentou que o Plano precisa também priorizar a universalização da educação infantil, de zero a três anos de idade, pois há uma grande defasagem de creches em Rio Branco e na maioria das grandes cidades do Brasil.

Agencia Aleac

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário