terça-feira, 26 de abril de 2011

Justiça suspende processo contra Camargo Correia

A Justiça do Trabalho em Porto Velho suspendeu até 31 de julho o processo contra o consórcio construtor da Usina Hidrelétrica de Jirau. A decisão foi tomada em uma audiência realizada nesta segunda-feira (25), depois da apresentação de um acordo coletivo feito entre o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sticcero) e a empresa Construções e Comércio Camargo Correia S.A.

De acordo com a assessoria de imprensa da Justiça, a empresa terá esse prazo para comprovar o cumprimento do acordo coletivo.

O consórcio se comprometeu a criar postos de rescisão nas regiões de origem dos trabalhadores. Nesses locais, os operários poderão rescindir contratos e acertar os pagamentos. A empresa tem 10 dias para informar o número de pólos que serão criados e qual a localização deles.

A empresa ainda terá de informar à Justiça, através de relatório, quantas demissões foram feitas e detalhes sobre o andamento dos processos até o dia 31 de julho de 2011.

Nova audiência foi marcada para o dia 4 de agosto de 2011.

Tumulto
As obras na Usina Hidrelétrica de Jirau foram suspensas após atos de vandalismo que destruíram parte das instalações. A confusão começou no dia 15 de março, quando ônibus foram incendiados por operários. Os alojamentos e a área de lazer foram depredados. O tumulto teria começado após uma briga entre dois operários. As obras foram reiniciadas no dia 11 de abril.

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário