sexta-feira, 29 de abril de 2011

Perpétua, ministro e Cruz Vermelha discutem Defesa Civil



Salvar vidas, proteger os meios de sustento e apoiar a recuperação de áreas afetadas por desastres e crises. São os fundamentos da cooperação técnica firmada na noite da última quarta-feira pelo Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, o secretário Nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, e o presidente Nacional da Cruz Vermelha Brasileira, Walmir de Jesus Moreira Serra Júnior. A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), presente ao ato, disse que o documento pode ser incorporado ao relatório da comissão presidida por ela destinada a propor medidas preventivas diante de catástrofes climáticas.

O ministro considera necessária a elaboração de um Estatuto de Proteção ao Plano Nacional de Defesa Civil – regras jurídicas que a deputada pretende transformar em lei fundamentada em estudos avançados sobre prevenção de eventos naturais. “As ferramentas mais conceituadas no campo tecnológico são de interesse do país. Iremos até o exterior se for o caso, mas daremos a resposta que todos precisam. Basta de agirmos somente depois que o pior acontece. Precisamos ter condições de nos antecipar, educar as pessoas a se protegerem e salvá-las das enchentes, alagações e soterramentos”, disse a deputada. Educação ambiental, e responsabilização social e política são instrumento constitucionais em análise pela comissão, além de condições reais para mobilização social diante de qualquer sinistro climático.

A cooperação firmada na quarta-feira reforça um dos principais objetivos estratégicos definidos pela Federação Internacional de Cruz Vermelha às sociedades de Cruz Vermelha do mundo: instituir programas preventivos e qualificar pessoal no apoio às operações de resposta aos desastres.

Pelos termos do acordo, o Ministério da Integração se compromete a destacar servidores e colaboradores eventuais para participar de cursos organizados pela Cruz Vermelha, além der capacitar voluntários da Cruz Vermelha, será credenciada a atuar junto às cidades atingidas por enchentes e outros eventos naturais.

“O acordo é um importante instrumento para o planejamento e execução de ações de prevenção e preparação para os desastres, considerando que a Cruz Vermelha é uma destacada instituição de apoio ao Sistema Nacional de Defesa Civil”, destacou o ministro. “Temos como finalidade, dentre outras, a missão de contribuir para melhoria da saúde, a prevenção de doenças e o alívio do sofrimento, através de programas de treinamento e de serviços que beneficiem a comunidade”, concluiu o presidente da Cruz Vermelha.

Assem Neto

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário