terça-feira, 26 de abril de 2011

Presidente da OAB-AC é representado criminalmente por defender prerrogativas de advogado

Click on the slide!

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre (OAB-AC), Florindo Poersch, compareceu na manhã de hoje (26) na 1ª Regional de Polícia de Rio Branco para ser ouvido em decorrência de representação criminal oferecida pelo delegado de polícia Leonardo Santa Bárbara.
Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks

Segundo o delegado, ele teria sido desacatado e ameaçado por Florindo Poersch em fevereiro deste ano, por ocasião da prisão do advogado Sérgio Farias. O advogado foi preso e algemado, tendo tolhidas suas prerrogativas profissionais pelo delegado Santa Bárbara, numa operação da Polícia Civil.

O presidente da OAB-AC compareceu à 1ª Regional naquela oportunidade no intuito de constatar a ofensa às prerrogativas, porém não foi recebido pelo delegado, o que gerou uma discussão entre ambos, na qual, segundo o delegado Santa Bárbara, teria sido ele desacatado e ameaçado.

Tal fato ensejou um desagravo público feito pessoalmente pelo Presidente do Conselho Federal da OAB, Dr. Ophir Cavalcante, quando de visita a Rio Branco no mês de março passado.

Em decorrência desta representação criminal, oferecida contra Poersch, foi instaurado pelo Delegado Pedro Henrique um procedimento para apurar a prática dos delitos de desacato e ameaça.

A oitiva de Florindo Poersch foi acompanhada por 12 advogados: Marcos Vinícius Jardim Rodrigues, vice-presidente da OAB-AC, Erick Nascimento, secretário-geral da OAB-AC, o Conselheiro Federal da OAB Floriano Poersch, pelos conselheiros seccionais Antônio Medeiros Júnior, Jucyane Pontes e Lauro Fontes, pelo presidente da Associação dos Advogados Criminalistas do Acre, Sanderson Moura, e pelos advogados Sérgio Farias, Geraldo Zanotti, Thiago Poersch, Armisson Lee Linhares e João Vitor de Andrade Lima. Todos fizeram questão de consignar seus nomes em ata, como advogados do presidente. O depoimento também foi acompanhado pela presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Acre, delegada Denise Pinho de Assis.

Já de início, houve discussão entre Advogados e o Delegado condutor da sessão, vez que este proibiu a presença da assessoria de imprensa da OAB-AC no recinto, assim como da imprensa presente na Delegacia, o que foi visto como inadequado pelo Presidente da Ordem.

Durante a oitiva, foram praticadas inúmeras condutas de abuso de autoridade e desrespeito às prerrogativas profissionais dos advogados presentes, alguns tendo sido, inclusive, ameaçados de prisão, cujo ápice do desrespeito se deu quando o delegado que preside o inquérito afirmou, na presença de todos os advogados, que o advogado Sérgio Farias deveria ter sido não apenas algemado, mas levado à cela.

Como se não fosse suficiente, ao ter sua capacidade técnica questionada, o delegado afirmou que nova manifestação naquele sentido seria interpretada como desacato e ensejaria a prisão de quem a fizesse, fato que foi veementemente criticado pelos advogados presentes.

Todos esses fatos fizeram com que o presidente da OAB-AC deixasse consignado no termo de oitiva que considera o Delegado Pedro Henrique parcial para continuar na condução dos trabalhos, razão pela qual suscitou sua suspeição.

Diante do quadro de reiterada ofensa à advocacia, a OAB-AC tomará todas as medidas administrativas e judiciais para que a conduta dos delegados seja apurada e punida.
O Conselho Federal da OAB já foi informado de todo o ocorrido.

Assessoria de Imprensa OAB-AC

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário