quarta-feira, 31 de agosto de 2011

IBGE registra aumento de 1,6 milhão na população residente nos municípios brasileiros desde 2010

O número das populações residentes nos 5.565 municípios brasileiros aumentou em 1,6 milhão desde o final de 2010. Os dados foram divulgados hoje (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e dizem respeito às estatísticas computadas até 1º de julho.

Segundo o IBGE, o Brasil tem 192.376.496 pessoas residindo nos municípios, o que significam 1.629.697 de pessoas a mais que em 2010. São Paulo, a cidade mais populosa, está com 11,4 milhões de habitantes, seguida do Rio de Janeiro, com 6,4 milhões, Salvador (2,7 milhões), Brasília (2,6 milhões) e Fortaleza (2,5 milhões).

Agora em quarto lugar na lista das cidades brasileiras mais populosas, a capital federal ocupava, há 11 anos, o sexto lugar, colocação em que se encontra hoje a cidade de Belo Horizonte. Em 2000, era a capital mineira que estava em quarto lugar em número de habitantes.

Os 13 municípios mais populosos somam 40,5 milhões de habitantes – 21% do total de habitantes do país. Da lista dos mais populosos, faz parte uma cidade que não é capital de estado: Guarullhos, em São Paulo, com 1.233.436 habitantes. Os 15 municípios mais populosos que não são capitais somam 11,4 milhões de habitantes (5,9% do total nacional). Além de Guarulhos, destacam-se nessa lista Campinas (SP), com 1,1 milhão; São Gonçalo (RJ), com 1 milhão; Duque de Caxias (RJ), com 861,2 mil; Nova Iguaçu (RJ), com 799 mil; e São Bernardo do Campo (SP), com 770,3 mil.

As estimativas populacionais do IBGE são fundamentais para o cálculo dos indicadores econômicos, sociais e demográficos nos períodos entre um censo e outro. O Tribunal de Contas da União (TCU), por exemplo, utiliza as estimativas como um dos parâmetros para a distribuição do Fundo de Participação de Estados e Municípios.

Agência Brasil

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário