quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Empresas acreanas recebem mais de 1,7 milhão para inovação tecnológica

O governador Tião Viana assinou nesta quarta-feira, 26, contrato de 11 projetos contemplados no Programa de Apoio à Pesquisa e Inovação nas Empresas (Pappe), totalizando mais de R$ 1,7 milhão. Os recursos são oriundos do Governo Federal, através da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

Foram contemplados projetos que garantem a criação de processos e produtos inovadores que garantem mais qualidade à indústria acreana. Os recursos são doados às empresas que devem prestar contas de sua utilização. Conteúdo completo AQUI

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com


Novatos, Veloster e Freemont têm 5 estrelas em teste de segurança

freemont_euroncapFiat Freemont recebe 5 estrelas do EuroNCAP (Foto: Divulgação)Audi Q3 e BMW Série 1 também foram avaliados pelo EuroNCAP. Nova Ranger, que chega em 2012, é a 1ª picape a receber nota máxima.

A última rodada de testes do EuroNCAP, tradicional órgão europeu que avalia o nível de segurança dos lançamentos da indústria automotiva, concedeu nota máxima a 12 novos carros, sendo que metade tem ligação com o Brasil. Recém-lançado no mercado nacional, o Fiat Freemont oferece, segundo a entidade, 83% de proteção a adultos, 82% a crianças, 50% a pedestres e atinge 71% dos requisitos em segurança assistida. Também recente no país, o Hyundai Veloster tem índices de 96%, 89%, 49% e 71%.



Outros modelos que conseguiram nota máxima nas provas do EuroNCAP foram o Audi Q3 – crossover que chega ao Brasil no 1º trimestre de 2012, por cerca de R$ 140.000 – e as novas gerações de BMW Série 1, Ford Ranger e Mercedes-Benz Classe M, que também desembarcam por aqui no início do próximo ano. No caso da Ranger, trata-se da primeira picape na história da EuroNCAP a conquistar 5 estrelas.

veloster_euroncapHyundai Veloster tem nota máxima em segurança (Foto: Divulgação)A entidade divulga, de tempos em tempos, rodadas de testes com os últimos lançamentos da indústria automotiva. Em outubro do ano passado, foi apresentada em São Paulo a 1ª edição do LatinNCAP, criado pela Proteste para classificar as novidades comercializadas na América Latina. Na ocasião, o pior resultado ficou com o Peugeot 207, que recebeu apenas duas estrelas. O outros carros avaliados foram VW Gol, Fiat Palio, Chevrolet Meriva – que receberam três estrelas – e Toyota Corolla, com quatro estrelas.




g1.globo


Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Meu filho é a "ovelha negra" da família

filhooooFábio, com a bola, e o filho Álvaro, com um boneco Lego: preferências opostasPais devem saber controlar suas expectativas quando o filho tem gostos e personalidade totalmente diferentes

Desde pequeno Fábio Muniz gosta de tudo que é esporte. Joga bem futebol, tênis e pratica a sério squash. Quando o filho Álvaro nasceu, o pensamento natural do pai foi “chegou um companheiro para jogar bola”. Sete anos depois, a realidade é bem diferente da expectativa. Álvaro não liga para nenhum esporte e curte mesmo é brincar de Lego e videogame.

Diante da preferência do filho, Fábio tenta se enturmar com os blocos de montar e se arrisca no joystick. O que para muitos pais poderia ser uma frustração transforma-se assim em uma incursão a uma nova realidade. Mas nem sempre é assim.

Para a psicóloga Rosane Mantilla de Souza, professora de psicologia do Núcleo de Família da PUC-SP, é comum os pais projetarem suas vontades nos filhos. “Quando você ‘constrói’ uma criança, há uma série de expectativas. Algumas no sentido de ela sair igual a você, outras de ser totalmente diferente, principalmente nos pontos em que o pai foi privado”, explica.Ainda que as menções à futura profissão do bebê sejam vistas como uma brincadeira, há uma vontade concreta daquele plano se realizar. E ela deve ser dosada. “Ao mesmo tempo em que a expectativa é normal, é preciso perceber a realidade da criança”, diz Rosane. “Em um caso típico: se o pai sempre sonhou em tocar piano clássico e compra um piano de cauda para o filho de cinco anos, tudo bem querer que a criança faça algumas aulas e incentivá-la. Mas fazê-la praticar depois de meses de resistência – e choro – vai além do limite”, exemplifica.

Pais que insistem nas próprias predileções e expectativas em detrimento às de seus filhos podem influenciar até na escolha da profissão. Muitos filhos tentam seguir a carreira da família como forma de agradar aos pais ou ser como eles. Outros escolhem caminhos alternativos, mas só depois de tentar se adequar.A estilista Camilla Sales, 30 anos, vem de uma família de advogados e demorou para encontrar sua vocação. “Meu pai e meu avô queriam que eu fosse advogada. Eu tentei: trabalhei com meu pai por dois anos, até que um dia chamei-o para almoçar e falei que não era feliz, e gostaria de estudar moda. Tinha certeza que me realizaria profissionalmente nisto”, conta ela.
Só para chamar a atenção

Segundo a psicóloga e psicopedagoga Maria Cecilia Galelo Nascimento, professora de psicologia de graduação e pós-graduação da Unip, muitas vezes o “ser diferente” é apenas uma forma de buscar a atenção dos pais.

“Ao perceber que não vão conseguir ser do jeito que os pais desejam, muitas crianças vão para outro extremo”, explica. Uma criança que vai bem na escola, mas é incapaz de ser o primeiro da classe, pode se tornar um péssimo aluno para os pais passarem a falar mais do seu desempenho, ainda que ele seja ruim. “Sempre sugiro minimizar os comentários quando a diferença é negativa, como no caso das notas da escola. Falar é só uma forma de reforçar o comportamento”, recomenda.

Mesmo sabendo desse comportamento natural, é preciso diferenciar o que é um apelo por atenção e o que é um transtorno de conduta. Comportamentos agressivos ou padrões repetidos de mentira podem ter outra origem e merecem atenção especial, com ajuda de um profissional.

delas.ig

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Effa confirma produção de veículos no Brasil

effaasdsadaaadadsasdsad_960_640Effa StartEmpresa pretende reativar fábrica em Manaus para produzir modelos comerciais

Com a reviravolta da política industrial para montadoras no Brasil, que precisam atingir um grau de nacionalização de no mínimo 65% para gozar de benefícios, levou o Grupo Effa, representante das marcas chinesas Effa e Lifan, a apressar sua decisão em produzir veículos no país. “Vamos reativar nossa planta em Manaus (AM) para produzir modelos comerciais Effa”, confirmou Clovis Rodrigues, diretor de marketing da empresa, ao iG Carros.



A viabilização do plano, contou o executivo, ainda depende de acordos com fornecedores nacionais. “As operações devem começar no segundo semestre de 2012”, prevê.

O Grupo Effa já montou carros no estado do Amazonas em regime CKD, no qual os veículos são importados desmontados e concluídos no país para conseguirem certa isenção de tributos. “A instalação funcionou por pouco tempo em 2009, mas tivemos de parar por conta de dificuldades com logística e distribuição”, revelou Rodrigues.

Para esta nova fase, o diretor afirma ter novos artifícios para tocar o negócio adiante e o suporte da unidade no Uruguai, onde são montados os veículos Lifan 320 e 620. Rodrigues, entretanto, não antecipou informações sobre o volume de produção esperado com ação.

A atual linha de produtos da Effa Motors é composta por modelos da linha Start (picapes CD e CD e van), os caminhões leves JBC e JMC e o modelo de passeio M100.

carros.ig

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Promotoria investiga Jota Quest, Milton Nascimento e Ivete Sangalo

jota_questO Jota Quest e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, em julho deste ano: eles entregaram ao prefeito uma placa comemorativa do aniversário de 15 anos da bandaSerão apurados repasses da prefeitura de BH e do governo de Minas. Milton e Jota Quest apoiaram prefeito e governador em eleições

A banda Jota Quest, o cantor Milton Nascimento e a cantora Ivete Sangalo receberam dinheiro da prefeitura de Belo Horizonte e do governo de Minas Gerais para shows e projetos culturais, sem licitação. Agora, esses repasses vão ser investigados pelo Ministério Público. O promotor Eduardo Nepomuceno de Sousa, da Defesa do Patrimônio Público, abriu investigação nesta quarta: "Os temas foram encaminhados para distribuição, nesta Promotoria de Justiça, nesta data, a fim de dar início à investigação", disse ele, em email ao iG.

Flausino e Nascimento apoiaram a eleição do governador Antonio Anastasia (PSDB), no ano passado, e do prefeito Marcio Lacerda (PSB), em 2008. Lacerda e Anastasia são aliados e pertencem ao grupo político do senador Aécio Neves. Ivete não participou da campanha, mas os repasses a ela também serão investigados. A prefeitura disse que não irá se manifestar sobre o assunto, pois ainda não recebeu uma notificação formal sobre a investigação do Ministério Público Estadual.

Nos três casos, eles receberam verbas públicas para shows pagos. Em São Paulo, por exemplo, a prefeitura e o governo do Estado patrocinam a Virada Cultural, mas os shows são gratuitos.

O Jota Quest, que tem como vocalista Rogério Flausino, recebeu dois repasses da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) apenas neste ano. O montante chega a R$ 400 mil, dentro de um edital criado em outubro do ano passado para incentivar eventos de potencial turístico para a capital mineira.

Conforme publicação no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 31 de maio deste ano, a Empresa Municipal de Turismo (Belotur) firmou, sem licitação, com a Própolis Brócolis Produções, contrato para financiar a “Turnê Jota Quest 15 anos”, no valor de R$ 300 mil. A vigência da parceria, conforme a publicação, é de cento e vinte dias, a partir do dia 24 de abril de 2011. A turnê acontece em todo o Brasil, e não apenas em Minas Gerais. Embora o valor de um cachê do Jota Quest não seja público, estima-se que esteja entre R$ 150 mil e R$ 200 mil por show.

Logo depois que terminou a vigência do primeiro repasse, a banda mineira foi novamente beneficiada. No dia 14 de outubro passado, o diário oficial publicou mais uma vez a concessão de auxílio financeiro para o Jota Quest, desta vez no valor de R$ 100 mil, para a mesma turnê. A parceria também envolve a Brócolis Própolis Produções e tem prazo de vigência de 120 dias. Ninguém da produtora foi localizado para comentar os repasses.

O Jota Quest se apresentou em Belo Horizonte exatamente no dia em que foi publicado no diário oficial o segundo repasse de recursos da Belotur para a banda, 14 de outubro. O valor dos ingressos se esgotaram e variaram de R$ 50 (havendo venda de meia entrada a R$ 25) a R$ 160 reais.

"A banda Jota Quest participou de edital da Belotur, a qual visava divulgar o nome da cidade de Belo Horizonte em todo território nacional, com forte apelo turístico ao evento que ocorre em 24 capitais, cumprindo todas as exigências obrigatórias prevista em lei", informou a assessoria da banda.

Milton Nascimento

miltonReprodução do site da mais nova turnê de Milton Nascimento: patrocínio da Cemig, estatal de Minas, e do governo do EstadoA mais recente turnê de Milton pelo País conta com R$ 300 mil em recursos patrocinados pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a estatal mineira de energia. Os shows acontecem em diversas partes do País e não são gratuitos.

Além disso, no primeiro semestre deste ano, Anastasia destinou R$ 552 mil para a Associação dos Amigos do Museu Clube da Esquina. O montante representa 29% de recursos do governo mineiro para incentivo de atividades culturais. A associação é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Ocip), cuja meta é divulgar a produção artística do grupo musical Clube da Esquina, do qual Milton fez parte. O cantor não está diretamente ligado à direção da Ocip.

á em abril de 2010, poucos meses antes das eleições, Milton foi a principal estrela da inauguração da Cidade Administrativa Tancredo Neves, nova sede do governo mineiro. A inauguração foi um dos últimos atos de Aécio como governador. Ele deixou o cargo para se candidatar, com sucesso, ao Senado.

A assessoria de imprensa do governo do Estado informou que Milton recebeu R$ 60 mil para cantar uma única música, “Coração de Estudante”. Fafá de Belém, que foi musa das Diretas Já, ganhou R$ 25 mil para entoar o hino nacional. Os recursos vieram da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig), empresa de economia mista cujo acionista majoritário é o Estado de Minas. “Milton Nascimento é um dos artistas brasileiros que melhor simboliza e traduz o sentimento de mineiridade”, justifica a assessoria do governo de Minas.

Tanto Milton quanto Fafá de Belém foram algumas das principais vozes em apoio aos protestos pela redemocratização do País. Milton Nascimento, inclusive, apoiou Tancredo, avô de Aécio, ao governo de Minas Gerais, em 1982, e à Presidência.

Menos de um mês após a inauguração da Cidade Administrativa, também em maio do ano eleitoral, Milton foi novamente o principal nome de um evento promovido pelo governo estadual. A inauguração do Circuito Cultural Praça da Liberdade reuniu 12 mil pessoas na tradicional praça em frente ao Palácio da Liberdade, a sede do governo substituída no ano passado pela Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves. O valor do cachê de Milton não foi revelado, mas o iG apurou que um show dele custa entre R$ 100 mil e R$ 150 mil. Este show foi gratuito a quem participou.

O governo informou que empresas privadas bancaram o show, mas nem as empresas nem o governo informaram se os recursos foram obtidos com a lei de incentivo à cultura de Minas. Além de Milton, outro apoiador eleitoral de Anastasia participou do evento, o vocalista do Jota Quest, Rogério Flausino.

O iG procurou o governo do Estado e a assessoria de Milton.Segundo a assessoria de Milton. “Milton apenas participou de um vídeo da última campanha, não tem nada a ver com apoio eterno e permanente. A relação deles é somente cordial, e não tem nada a ver com política”, respondeu a assessoria de comunicação do cantor. O governo de Minas e as estatais justificam a presença dele nos shows porque Milton é um dos artistas que melhor representam o Estado. Eles ainda não comentaram a investigação do Ministério Público.

Ivete Sangalo

iveteIvete Sangalo, durante o Rock in RioDe acordo com informações da PBH, no primeiro edital para repasse de recursos a eventos com potencial turístico foram aprovados 14 projetos, no segundo 27 e no terceiro 31. Entre os últimos projetos aprovados destaca-se também a turnê “Ivete Sangalo no Madison Square Garden”.

Os valores para a baiana Ivete, por enquanto, não foram publicados no diário oficial. A cantora baiana se apresentou com esta turnê em Belo Horizonte no último dia 22, em comemoração ao aniversário de 20 anos de um shopping na região norte da capital. O ingresso mais barato custava R$ 55, sendo meia entrada para pista. O mais caro saiu por R$ 270, em camarote com bebidas liberadas.

A concessão de auxílio financeiro para eventos em Belo Horizonte foi regulamentada pelo Decreto Municipal 14.142, publicado no DOM no dia 5 de outubro de 2010. Ele diz que deverá ser repassado à prefeitura ingressos a serem distribuídos gratuitamente, em quantidade equivalente ao montante de recursos repassados. Para o projeto ser aprovado, a PBH leva em consideração uma série de fatores, entre eles fortalecimento da imagem do município, impacto na rede hoteleira, relevância e singularidade, além de valorização cultural da cidade. A escolha é feita por uma comissão e dispensa licitação, o que está previsto em lei. Neste ano foram destinados R$ 3 milhões, de acordo com a prefeitura.

O repasse de dinheiro público de Belo Horizonte para a baiana Ivete já havia chamado a atenção do Ministério Público em 2009, que instaurou um inquérito envolvendo o então diretor da Belotur Júlio Pires. Para o evento “Axé Brasil”, que teve ingressos vendidos de R$ 30 a R$ 600, a prefeitura da capital destinou R$ 453 mil. Além de Ivete, os recursos foram destinados ao show da Banda Chiclete com Banana. O promotor de Defesa do Patrimônio Público Eduardo Nepomuceno considerou o repasse “ilegal e imoral” e pede em processo judicial ressarcimento público. A ação em fase final pode ser julgada ainda neste ano. O iG procurou a assessoria de Ivete, mas ainda não obteve resposta.

ultimosegundo.ig

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Rafinha Bastos volta atrás e fica na Band até 2013

rafinhaHumorista desiste de deixar a emissora, mas sai definitivamente do "CQC"
Apesar de ter encaminhando seu pedido de demissão à cúpula da Band depois de seu afastamento do “CQC”, no começo do mês, Rafinha Bastos voltou atrás, e vai continuar na emissora até o fim de seu contrato, em 2013.

Segundo uma fonte de iG Gente na produção da Band, o humorista acertou com a diretoria sua saída definitiva do "CQC", mas continua em seu posto em “A Liga”.

A multa da rescisão do contrato do humorista, que seria de R$600 mil e a perda do apoio jurídico da Band no processo que Wanessa move contra o humorista, teriam pesado na decisão.

DESPEDIDA

A produção do programa ainda estuda a possibilidade de Bastos aparecer no “CQC” ao vivo, numa espécie de despedida, mas a idéia ainda precisa ser aprovada pela diretoria. Enquanto isso, já é certa a contratação de Maurício Meirelles para o lugar de Rafinha, como iG adiantou nessa terça-feira (25).

gente.ig

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Sandy sobre volta da dupla Sandy e Júnior: "Nada é impossível"

sandyyyCantora se prepara para cantar Michael Jackson e mostra que pretende adiar, por muitos anos, a chegada de filhos

Sandy Leah Lima se apresentou ao lado do pianista, , no concerto beneficente em prol dos programas sociais das organizações Liga Solidária, Colégio Mão Amiga e Sonhar Acordado, na noite de quarta-feira (260, no Teatro Alpha, em São Paulo.



Este é um dos vários projetos no qual Sandy está mergulhada até o final do ano. Mês que vem ela sobe ao palco na companhia do tenor italiano, Andrea Bocelli, e irá interpretar Michael Jackson, no projeto Circuito Cultural. “É um projeto de covers. São músicas que nunca cantei e me tomam bastante tempo e dedicação. Este será um grande desafio pra mim. Sou uma grande fã e admiradora do trabalho dele então estou fazendo só uma humilde releitura de seu trabalho”, disse.

Questionada se a cantora arriscaria uns passinhos do também famoso dançarino, ela riu. “Não tenho essa pretensão”, falou. “Só vou mudar um pouquinho os arranjos sem descaracterizar a música dele porque acho que nem pode, nem deve”, completou.

Outro projeto que também está dando o que falar, é o "The Voice". Sandy é um dos nomes cogitados para a bancada de jurados, na Globo. “Eu nunca recebi este convite”, falou. Já em voltar a fazer a famosa dupla Sandy e Junior, ao lado do irmão, Junior Lima, Sandy mostrou que tudo pode acontecer. "Ainda é recente nossa separação, só faz quatro anos...mas nada é impossível", falou. "Por enquanto trabalhamos juntos nos bastidores", falou ela se referindo a direção que o irmão faz no DVD de seu CD solo, Manuscrito.

Planos para a vida pessoal, por enquanto passam longe. "Filhos vai demorar um pouquinho. Daqui uns aninhos. Quero trabalhar mais antes", disse a mulher de Lucas Lima.

gente.ig

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

INSS reformulará perícia médica para evitar distorções na concessão de auxílio-doença

O objetivo é reduzir o número de idas dos segurados a uma agência da Previdência para avaliações.

O trabalho da perícia médica do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será reformulado a partir do ano que vem, para melhorar o atendimento aos beneficiários e dar mais segurança ao processo de concessão das licenças. A mudança foi anuncia nesta terça-feira, 25, pelo presidente do órgão, Mauro Hauschild, em reunião do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS).

O objetivo é reduzir o número de idas dos segurados a uma agência da Previdência para a avaliação do tempo da licença médica. Além disso, o INSS quer filtrar os pedidos de auxílio-doença e até mesmo as concessões para avaliar se há distorções na concessão de benefícios. De acordo com Hauschild, as estatísticas vêm mostrando que há uma tendência de pessoas desempregadas usarem o auxílio-doença como uma espécie de auxílio-desemprego, “o que seria uma concessão inadequada e uma distorção".

O que se quer, segundo Hauschild, é "que a sociedade saiba que o sistema está disponível para reconhecer o direito de afastamento dos segurados, mas com o cuidado para que isso não seja aproveitado como benefício econômico. O objetivo é de proteção e não de oferecer vantagem".

O novo sistema, que deverá começar a ser implantado entre fevereiro e março de 2012, terá a participação do Conselho Federal de Medicina (CFM), na habilitação de médicos particulares para conceder as licenças, que poderão ser acatadas automaticamente pelo INSS até o limite de 60 dias. Para isso, os médicos serão cadastrados com certificação digital na sua entidade de classe para que se tornem aptos a fornecer o atestado eletrônico ao INSS.

O processo reduziria a burocracia para tramitação desse tipo de documento e aumentaria a segurança da transmissão dos dados. A empresa de processamento de dados da Previdência Social, Dataprev, ficará responsável pelo processo de certificação digital dos documentos eletrônicos.

Pelo novo modelo, vão ser monitorados todos os benefícios concedidos com base em atestados de um mesmo médico que ultrapassarem 5% do total emitido por profissional, em um período de 15 dias. Também serão monitorados os benefícios concedidos com base em um mesmo Código Internacional de Doenças (CID) que ultrapassarem a média de 10% das ocorrências dos anos de 2010 e 2011, assim como as emissões de um mesmo registro médico a partir de dez emissões num intervalo de 60 dias.

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, disse que o INSS fará, no ano que vem, concurso público para a seleção de 375 peritos médicos. Garibaldi acredita que o salário de mais de R$ 9 mil que será oferecido deverá estimular as contratações em localidades onde há maior carência de profissionais, como na Região Norte. Também vão ser contratados, no próximo ano, 1.500 técnicos do seguro social para trabalhar nas novas agências da Previdência Social que estão sendo instaladas em todo o país.

Lourenço Canuto

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Comunidade denuncia lixão de Acrelândia

lix__o_acrel_cndia

Moradores que moram próximo ao lixão do município de Acrelândia reclamam da situação em que tem que suportar um lixão em plena área urbana.

Varias toneladas de lixo são despejadas no local que não se adequa às leis ambientais. Lixo que não é separado, restos de animais e lixo doméstico ficam expostos a céu aberto prejudicando moradores que moram nas proximidades. Há muitos anos que os moradores reclamam do lixão da cidade, mais até agora a solução só ficou na promessa. Para a vigilância sanitária o lixão de Acrelândia apresenta três tipos de contaminação, do solo, a contaminação do lençol freático, e do ar.

dscn3391

Segundo o morador Felício de lima de 63 anos que é um ex-funcionário da Sucam e passa por debilitações, tem que suportar o mau cheiro e as condições deploráveis do lixão que está tomando conta da cidade. “Eu não consigo dormir, de tanto odor que o lixão traz, sem falar que para que eu e minha família possamos fazer nossas refeições, temos que ligar o ventilador por não aquentar as moscas e o odor. Nos já fizemos um abaixo assinado para que as autoridades pudessem resolver esse problema, mais ate agora só ficou na promessa por parte do prefeito. Queremos uma solução, sou doente e estou ficando mais doente com esse lixão”. Desabafou Felício.

dscn3404

Dona Marlene Soares da Silva juntamente com seu filho menor de 15 anos e seu marido, são uma das famílias que sobrevivem do lixão de Acrelândia. Segundo ela, que consegue ganhar quase 600 reais fazendo carvão e juntando latinhas, o problema maior do lixão é que não é feita a seleção adequada do lixo, e os açougueiros da cidade jogam restos de ossos, causando o odor e aglomeração de urubus na cidade. “Eu e minha família sobrevivemos do lixo. Quero sim que esse odor acabe mais não gostaria que o lixão acabasse, pois não tenho renda e a situação iria ficar muito ruim para minha família”. Alem da família de Dona Marlene, outras famílias também dependem do lixão em Acrelândia para sobreviver.

dscn3393

Segundo o coordenador da vigilância sanitária do município, Uilhian Belmont Alves, todas as medidas já foram tomadas por parte da vigilância sanitária. Compete agora ao poder executivo municipal fazer o que foi planejado. A prefeitura vai adquirir uma outra área que já foi vistoriada pelo IMAC e IBAMA, para que seja criado um outro lixão fora da cidade. Mas para Uilhian Belmonte, mesmo assim isso não vai resolver o problema do lixo em Acrelândia, só vai mudar de endereço.

Adriano Mendes

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Especialista defende perdão a milicianos e traficantes como medida para diminuir violência no Rio

Há cerca de 30 anos estudando a violência urbana na cidade do Rio de Janeiro, a antropóloga Alba Zaluar - cuja pesquisa com o escritor Paulo Lins, no final da década de 1980 deu origem ao filme Cidade de Deus (2002) - defendeu hoje (25) “o perdão” a traficantes e milicianos cariocas, como forma de reduzir as taxas de homicídio na cidade.

Ao comentar o acordo do governo do Rio com o Ministério da Defesa renovando a permanência de 1,6 mil militares nas favelas do Complexo do Alemão, na zona norte da cidade, ontem (24), a coordenadora do Núcleo de Pesquisas da Violência (Nupevi) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, disse que o perdão pode ser uma medida mais eficaz que o esforço policial.

“Deviam ser pensadas formas de traficantes e milicianos desistirem e serem postos em recuperação. Por que não o perdão?”, sugeriu Zaluar, durante o 35º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. Em Medelín, na Colômbia, disse a antropóloga, a medida ajudou a baixar taxas de homicídio que chegava a 300 habitantes por 100 mil na década de 1990.

Segundo Alba Zaluar, a violência no Complexo do Alemão foi reduzida com a ocupação militar, mas ainda há na comunidade traficantes armados aterrorizando moradores. Para enfrentá-los, o que acredita ser possível com a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), como pretende Secretaria de Segurança, a decisão do governo do Rio pode contribuir.

“Entendo que [as tropas] podem ser necessárias por causa do efetivo policial fluminense limitado”, disse. A antropóloga explicou que se policiais tiverem que ser transferidos para o Alemão, favelas de outras áreas devem ficar “desguarnecidas” e os traficantes podem tentar retomá-las. “O complexo não está sob controle. É uma área muito extensa, cheia de morros e vielas”.

Para uma sala lotada, a pesquisadora ainda apresentou suas pesquisas na última década, com destaque para os trabalhos sobre vitimização e sobre a expansão das favelas controladas pelas milícias. Constam dos dados que os grupos paramilitares estão hoje em 45,1% das favelas contra 10% em 2005.

Agência Brasil

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Funcionária da Casas Bahia deve ser indenizada por uso de broche

Objeto tinha frases com dizeres 'Quer pagar quanto?' e 'Olhou, levou'.

Justiça entendeu que houve exposição da empregada a eventuais ofensas.
A 6ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no Rio de Janeiro, decidiu que uma funcionária da Casas Bahia deverá ser indenizada em R$ 5 mil por dano moral por ter sido obrigada a usar um broche com os dizeres “Quer pagar quanto?” e “Olhou, Levou”. Ela alegou que isso foi motivo de constrangimento e sofrimento.

Em sua defesa, a Casas Bahia argumentou que os clientes da loja sabiam que as "frases e chavões" lançados nos broches eram ligados às promoções e que o uso de broche fazia parte da política de vendas da empresa e somente ocorria quando havia promoção e, ainda, que seu uso era restrito às dependências da loja. De acordo com os autos do processo, as testemunhas confirmaram que eram obrigadas a utilizar os broches porque eles faziam parte do uniforme.

Para o relator da decisão, juiz convocado Marcelo Antero de Carvalho, a obrigatoriedade do uso de broches com dizeres que dão margens a comentários desrespeitosos por parte de clientes e terceiros "configura violação do patrimônio imaterial do empregado".

O magistrado disse ainda na decisão que é irrelevante a ocorrência ou não de brincadeiras maliciosas, pois o uso do broche por si só configura uma exposição da empregada a eventuais reações desrespeitosas de clientes e terceiros.

"Constata-se, portanto, que os broches traziam dizeres que davam margem a ofensas à moral da empregada, não podendo se entender que a determinação de seu uso encontra-se albergada na esfera do poder diretivo do empregador. Dessa forma, evidencia-se que a reclamante demonstrou que o ato praticado pela ré ocasionou ferimento ao seu patrimônio imaterial, tendo jus à reparação por danos morais", diz o juiz Carvalho na decisão.

Procurada pelo G1, a Casas Bahia disse que não irá comentar o caso.

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Amy Winehouse morreu por excesso de álcool, dizem jornais

Consumo foi cinco vezes maior do que taxa de permissão para dirigir.
Cantora britânica foi encontrada morta em sua casa em Londres em julho.

Amy Winehouse morreu por excesso de álcool, segundo jornais. A cantora britânica, que foi encontrada morta em sua casa em Londres, teve uma "morte acidental", após consumir quantidade de álcool cinco vezes maior do que a taxa de permissão para dirigir.

Após três semanas de abstinência, "a consequência não deliberada deste nível potencialmente fatal foi sua repentina e inesperada morte", informou Suzanne Greenway, responsável pelo inquérito que investiga a morte da artista.

Por meio de um porta-voz, Mitch e Janis Winehouse comentaram o laudo. "É um alívio para a família finalmente saber o que aconteceu com ela", disseram. "A corte ouviu que Amy estava lutando arduamente para superar seus problemas com álcool. É uma grande dor para nós perceber que ela não venceu isso em tempo."

Amy morreu aos 27 anos no dia 23 de julho. Nesta quarta-feira (26), um legista britânico ouviu declarações dos pais de Amy sobre as últimas horas da vida da cantora, como parte do inquérito sobre sua morte. Exames toxicológicos tinham indicado que seu corpo não apresentava substâncias ilegais.

Após a morte, foi lançada a música "Body and soul" (ouça a faixa). A última gravação de Amy Winehouse é um dueto com Tony Bennett, registrado em março e incluído em disco de parcerias do cantor, que chegou às lojas no dia 20 de setembro.

A cantora também recebeu homenagens. Ela foi lembrada no Video Music Awards, premiação da MTV, no fim de agosto. No dia em que completaria 28 anos, 14 de setembro, foi lançada a Fundação Amy Winehouse. A instituição ajuda organizações que trabalham com jovens vulneráveis.

Biografia

Amy Winehouse nasceu em Londres, em uma família judia. Começou a ouvir jazz quando criança e formou a primeira banda aos dez. Filha de uma farmacêutica e de um motorista de táxi, com o qual tinha uma relação conturbada, ela cresceu na área de Southgate, no norte de Londres. Seus tios maternos eram músicos de jazz profissional.

Aos 16 anos, Amy passou a cantar profissionalmente. O primeiro disco, "Frank", foi lançado quando completou 20 anos e produzido por Salaam Remi. O segundo, "Back to black", saiu em 2006. O disco foi produzido por Mark Ronson e tinha como banda de apoio os Dap Kings, que tocaram recentemente no Brasil.

"Back to black" consagrou a cantora. O trabalho lhe rendeu cinco prêmios Grammy, o Oscar da música internacional. A morte precoce de Amy Winehouse aos 27 anos se juntou a uma trágica lista de roqueiros que morreram nesta idade, por consequência direta ou indireta do uso de drogas, entre eles, Janis Joplin, Kurt Cobain, Jim Morrison, Brian Jones e Jimi Hendrix.

G1

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Para ONU, marca de 7 bilhões de habitantes traz 'desafios formidáveis'

Órgão vê necessidade de ações no planejamento familiar, educação feminina, consumo, urbanização e meio ambiente

O crescimento da população mundial traz "desafios formidáveis", na avaliação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês). Depois de atingir 7 bilhões na próxima segunda-feira, 31, o número de habitantes seguirá avançando. A ONU estima que o planeta terá 9,3 bilhões de pessoas em 2050 e mais de 10 bilhões no fim deste século. A maior parte desse aumento virá de países com alta taxa de fertilidade, sendo 39 africanos, nove asiáticos, quatro latino-americanos e seis da Oceania.

"A marca (de 7 bilhões) é uma chamada de despertar, é um lembrete de que precisamos agir agora", disse Babatunde Osotimehin, diretor-executivo da UNFPA, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira, 26, em Londres. A agência de cooperação internacional para o desenvolvimento da ONU é responsável por questões populacionais. "Não é uma questão de espaço, mas de distribuição social justa."

Osotimehin vê a necessidade de ações principalmente no campo do planejamento familiar, educação feminina, consumo, urbanização e meio ambiente. "A educação de meninas e mulheres permite que elas tenham menos filhos do que suas mães e avós tiveram e que escolham esse caminho quando e se puderem."

Embora as mulheres tenham hoje, em média, menos filhos do que na década de 1960, a população continua a crescer - a taxa de fertilidade passou de 6 para 2,5. Em países pobres, como alguns da África, muitas adolescentes não têm condições de determinar seu destino, daí a necessidade de iniciativas para que o sexo feminino tenha mais poder. "O homem não dará poder para a mulher voluntariamente, ela terá de lutar", disse, citando o Brasil como um dos países onde as mulheres avançam.

Ainda assim, o diretor-executivo acredita que também é preciso trabalhar a educação masculina sobre o assunto. "É importante que os homens se vejam como pais responsáveis, que tenham crianças que possam sustentar", afirmou. A queda da mortalidade infantil reduz a percepção de que é preciso ter diversos filhos porque nem todos irão sobreviver, avalia. E políticas de seguridade social também são relevantes para que as famílias sintam-se confortáveis sobre o futuro.

Os avanços tecnológicos, o desenvolvimento da medicina e as campanhas de imunização mudaram o panorama demográfico. A mortalidade infantil recuou de 133 em mil nascimentos nos anos 1950 para 46 em mil entre 2005 e 2010. A expectativa de vida subiu de 48 anos para 68 anos no período. "O tamanho recorde da nossa população pode ser visto como um sucesso para a humanidade, mas nem todos estão se beneficiando", conclui relatório divulgado hoje pela organização.

Em nações de renda média, a questão da urbanização pesa fortemente sobre a dinâmica da população. O ONU prevê que, até 2050, 70% dos habitantes do planeta viverão nas cidades. Daí a necessidade de fortalecer ações de preservação do meio ambiente, combate ao aquecimento global e busca de cidades mais sustentáveis.

Já em países ricos, principalmente na Europa e o Japão, prevalece a questão do envelhecimento da população. Os governos se veem diante do desafio da falta de mão de obra, o que potencialmente afeta a qualidade de vida da geração mais velha.

"Em qualquer país que você vá, tanto desenvolvido como em desenvolvimento, as questões de acesso justo aos recursos são aquelas com as quais sempre nos confrontamos, especialmente entre os jovens", disse Osotimehin. "Da Primavera Árabe aos acampamentos em Wall Street, as pessoas estão pedindo mudanças. Eles são jovens, parte da mais jovem geração que o mundo conheceu, e eles são determinados."

Estadão

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Acordo dos 27 países da UE sobre recapitalização dos bancos

A União Europeia (UE) chegou a um acordo sobre um plano para a recapitalização dos bancos a fim de preparar-se para um default da Grécia, segundo o rascunho do documento final que será divulgado ao final da reunião dos 27 em Bruxelas.

"Há um amplo acordo para exigir uma relação de capital bastante superior, ou seja, 9% do capital de melhor qualidade" ("core Tier 1"), afirma o projeto do documento do qual a AFP obteve uma cópia.

Os 27 países da UE preveem iniciar sua reunião às 18H00 (14H00 de Brasília), antes da cúpula dos 17 membros da Eurozona, que se prolongará atá altas horas da noite.

"A meta de elevar a 9% os fundos próprios deve ser alcançada até 30 de junho de 2012", precisa o texto.

O documento não menciona o montante total esperado para a recapitalização dos bancos, avaliado em 108 bilhões de euros, segundo fontes europeias.

Este montante dependerá da perda que os bancos aceitarem em relação à dívida grega. A Eurozona negocia com os bancos credores da dívida grega para que aceitam uma quitação (perda) de 50% e, dessa maneira, contribuam para o plano de resgate da Grécia.

R7

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

2ª Conferência LGBT acontece no Acre

Políticas Públicas e Direitos Humanos estarão em debate durante toda a Conferência.

A abertura da 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) iniciou na manhã desta terça-feira, 25, com a presença de mais de 300 pessoas, entre elas, os delegados dos municípios acreanos, representantes do Governo do Estado e de organizações Não-Governamentais.

O Vice-Governador, César Messias e o Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Nilson Mourão, abriram o encontro que contou com a participação do Diretor-Presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour, Dircinei Souza, da Coordenadora da Secretaria Municipal da Mulher, Rosali Scalabrin, do representante do movimento LGBT, Germano Marino, da Vereadora Ariane Cadaxo, além da participação do representante da Coordenação Nacional LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Eduardo Santarelo; Lohren Beauty, Conselheira da Presidência da República para assuntos ligados à juventude e presidente nacional do grupo E-Jovem, e da Coordenadora Geral de Segmentação do Ministério do Turismo, Priscilla Cavalcante.

O objetivo é propor através de debate, a avaliação das diretrizes de fortalecimento de políticas públicas de combate à pobreza e discriminação. A idéia é também fomentar a implementação do Programa Estadual de Promoção da Cidadania LGBT do Acre.

Com o tema: “Por um Acre livre da pobreza e discriminação: Promovendo a cidadania LGBT” a 2ª Conferência conta com uma vasta programação. O Coordenador do Observatório da Diversidade Cultural, José Márcio Barros, palestrou no primeiro dia de atividades. O tema: Escola sem homofobia – Avanços e perspectivas também será abordado em palestras durante toda a tarde.

Além dos palestrantes José Oliveira Júnior, Vice-Presidente do Observatório da Diversidade Cultural, Léo Mendes, Jornalista e Presidente da Articulação Brasileira de Gays, Pastor J. Conceição, chefe Divisão Direitos Individuais, Difusos e Coletivos, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos e Osmarina Montreozol, Diretora da Escola Estadual Heloisa Mourão Marques.

A programação segue até a próxima quarta-feira, 26, onde serão criados os grupos de trabalho para promover discussões a cerca de temas como: Educação e Esporte; Cultura; Comunicação Social e Turismo; Sistemas de Justiça, Segurança Pública e Combate a Violência; Direitos Humanos, Poder Legislativo e Participação Social; Saúde; Trabalho, Geração de Renda e Previdência Social; Juventude, Desenvolvimento Social e Combate a Miséria; Mulheres, Trangêneros e Enfrentamento ao Machismo; Igualdade Racial e Enfrentamento ao Racismo.

“Poder participar da apresentação cultural desse evento foi muito importante, nunca imaginei cantar uma música evangélica na Conferência LGBT, foi uma forma de dizer que todos nós somos filhos de Deus”, comentou o homossexual Gentil Guimel.

Segundo Francis Mary, Secretária Estadual de Humanização, a Conferência é mais um espaço de construção de políticas públicas que contempla a diversidade respeitando sempre os Direitos Humanos.

Priscila Cavalcante, representante do Ministério do Turismo e Conselheira do Conselho Nacional de Combate a Discriminação e Direitos LGBT da Presidência da República, afirma que o segmento LGBT é tratado como Turismo Social, o Ministério do Turismo realiza programas voltados a comunidade LGBT que visam promover cursos de capacitação profissional para os mais diversos mercados relacionados a esse público.

O Historiador, Marcos Afonso, elogiou a temática da Conferência que presa por um Acre livre da pobreza e discriminação, afirmando que a maior pobreza do ser humano está em discriminar o próximo.

A Conferência Nacional LGBT acontecerá nos dias 15, 16, 17 e 18 de dezembro, em Brasília.

Annie Manuela

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Valorização de produtos agrícolas impulsionou ganhos da atividade em 2010, diz IBGE

A valorização dos produtos agrícolas no mercado externo impulsionou os ganhos da atividade em 2010, quando a agricultura brasileira alcançou o valor de R$ 154 bilhões em negócios. Os dados fazem parte do levantamento Produção Agrícola Municipal (PAM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado hoje (26), no Rio de Janeiro.

A pesquisa considera informações sobre 64 produtos de 5.490 municípios. De acordo com o IBGE, mesmo mantendo praticamente estável, há três anos, o tamanho da área plantada, a agricultura brasileira vem apresentando evolução dos números, tanto em valor quanto em volume produzido.

O valor da produção obtido no ano passado, segundo o PAM, por exemplo, foi 8,9% superior ao obtido em 2009. Segundo o IBGE, os investimentos no setor e o uso de novas tecnologias foram os principais fatores responsáveis por este cenário, além da influência do comércio internacional, tanto sob o aspecto do aumento de demanda, quanto de redução da oferta de alguns produtos, que explica a elevação de preços no mercado.

Entre todos os produtos pesquisados, os que tiveram maior peso no balanço do setor foram: o café, que, além do crescimento de 34,4% no valor da produção, ainda apresentou uma elevação de 19,1% na produção nacional, e a cana-de-açúcar, que teve incremento de 14,9% no valor e de 3,7% no volume produzido.

O incremento do valor da cana-de-açúcar fez, inclusive, com que a participação desse produto passasse a representar 18,4% do valor total obtido por todo setor no ano passado (em 2009, a cana-de-açúcar respondia por 17% do total). A cana-de-açúcar, o milho e a soja respondem, juntas, por 52,5% do valor alcançado por toda a produção agrícola do país.

Mesmo mantendo-se como as principais culturas em relação ao valor total obtido pela agricultura brasileira, em 2010, tanto a soja quanto o milho tiveram sua participação reduzida no ano passado. No caso da soja, a redução de preços foi a principal razão apontada pelo IBGE para explicar a queda da participação do produto no valor total da produção, que passou dos 27% em 2009 para 24,2%, em 2010. O milho, que representava 10,7% do valor total da produção agrícola no país em 2009, passou a responder por 9,9% no ano passado.

Agência Brasil

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Mulher é presa suspeita de levar cocaína em botões no DF

Estrangeira já havia passado por três outros aeroportos até ser detida em Brasília

Uma marroquina foi presa no aeroporto de Brasília suspeita de carregar cocaína em botões de roupa. Ela estaria levando 5 kg de drogas.
A mulher já havia passado pelos aeroportos do Rio Grande do Norte, Bahia e Salvador e estava fazendo escala na capital federal para embarcar de volta ao seu país.

A suspeita está provisoriamente aos cuidados da Polícia Federal. Caso seja condenada, ela poderá pegar de 10 a 15 anos de cadeia por tráfico internacional de drogas.

R7

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Máscara inspirada em personagem histórico inglês é adotada por manifestantes

A sinistra máscara usada por um personagem de quadrinhos inspirado no revolucionário inglês Guy Fawkes e popularizada pelo filme V de Vingança tornou-se um símbolo dos protestos contra a ganância corporativa realizados em todo o mundo.

De Nova York a Londres, passando por Sydney, Colônia e Budapeste, as manifestações têm em comum, além da temática, o estranho adereço, que inclui um bigode e uma barba pontuda.

Guy Fawkes e outros revolucionários católicos foram condenados à morte após uma tentativa fracassada de explodir as Casas do Parlamento e tomar o poder na Inglaterra, no século 17.

O aniversário do golpe fracassado, no dia 5 de novembro de 1605, é comemorado na Inglaterra com festas e fogueiras.

Ídolo Anarquista

Quatro séculos mais tarde, o autor de quadrinhos Alan Moore se inspirou na história do revolucionário Guy Fawkes para criar o personagem V, um enigmático anarquista que, tendo Fawkes como ídolo, luta para derrubar do poder um partido fascista fictício que assumiu o controle da Grã-Bretanha.
No começo do livro, V leva a cabo o plano original de Fawkes e explode as Casas do Parlamento.

O desenhista David Lloyd, responsável pelas ilustrações, criou a imagem original da máscara, popularizada em 2006 pelo filme V de Vingança, da produtora de cinema Warner.

Distribuídas como brinde no lançamento do filme, as máscaras tinham sido usadas, em 2008, pelo grupo de hackers militantes Anonymous durante um protesto contra a Igreja da Cientologia.

Desde então, foram incorporadas pelos manifestantes em protestos anticapitalistas.

O fundador do site de denúncias WikiLeaks, Julian Assange, chegou ao protesto Occupy London Stock Exchange (em tradução livre, Ocupemos a Bolsa de Londres), há duas semanas, usando uma das máscaras.

Assange, que foi à manifestação para fazer um discurso, tirou a máscara antes de falar - segundo relatos, a pedido da polícia.

Falando à BBC, o desenhista Lloyd vê uma relação entre sua máscara e a famosa foto do revolucionário argentino Che Guevara feita pelo fotógrafo Alberto Korda.

Para ele, tanto a foto como a máscara viraram moda, um símbolo entre jovens de todo o mundo.

"A máscara de Guy Fawkes tornou-se uma marca, um cartaz conveniente para ser usado em protestos contra a tirania", disse Lloyd.

"Fico feliz com seu uso pelas pessoas, parece uma coisa única, um símbolo da cultura popular sendo usado dessa forma".

Anonimidade Coletiva

Curioso, o desenhista visitou a manifestação Occupy Wall Street (Ocupemos Wall Street) em Nova York para ver as pessoas usando sua máscara.

Lloyd explicou que quando ele e o escritor Moore criaram o personagem V, imaginavam uma guerrilha urbana lutando contra uma ditadura fascista mas queriam adicionar um pouco de teatralidade à história.

"Sabíamos que V seria um homem que havia escapado de um campo de concentração onde tinha sido submetido a experimentos médicos", disse.

"Mas tive a ideia de que, em sua loucura, ele decidia adotar a personalidade e a missão de Guy Fawkes - nosso grande revolucionário histórico".

O filme baseado no livro leva a ideia da guerrilha urbana mais adiante, e termina com a imagem de uma multidão de londrinos vestindo a máscara de Guy Fawkes, sem armas, marchando em direção ao Parlamento.

Esta imagem de identificação coletiva e de anonimidade simultânea estaria exercendo um apelo sobre grupos como o Anonymous, entre outros.

As máscaras, manufaturadas pelos estúdios Warner para promover o filme, são vendidas hoje para todo tipo de gente, de militantes a pessoas em busca de algo para vestir em uma festa a fantasia.

Um fenômeno interessante é que o adereço está sendo vendido em países onde o personagem histórico Guy Fawkes não é conhecido.

He-Man e Guerra nas Estrelas

O blogueiro Paul Staines, que escreve sob o pseudônimo de Guido Fawkes, disse achar irônico que militantes anticapitalismo e anticorporativismo usem um adereço identificado com a gigante do cinema Warner Bros - que está entre as cem maiores companhias americanas, com lucros, no ano passado, de mais de US$ 2,5 bilhões.

Uma integrante do grupo Anonymous que protestava acampada à sombra da catedral St Paul, em Londres, disse à BBC que ela e outros militantes estavam usando a máscara não apenas para proteger sua identidade.

"É uma coisa visual, que nos separa dos hippies e dos socialistas e nos dá identidade própria. Queremos ultrapassar o governo e começar do zero".
O especialista em quadrinhos Rich Johnston acha que a máscara tem conotações violentas.

"Não é um símbolo de resistência passiva, mas de terrorismo ativo. Ela está associada com a ideia de se derrubar um governo e um país. Isso pode ser muito assustador e alienante para algumas pessoas".

Por outro lado, a ideia da máscara V sendo apropriada como um símbolo político lhe parece ingênua.

"É como achar que você pode derrubar um governo usando um sabre iluminado (alusão à série de filmes Guerra nas Estrelas) ou a espada do He-Man".

BBC

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Anvisa proíbe lotes de antirretroviral por suspeitar de qualidade

Agência afirma ter recebido notificações sobre problemas com a 'lamivudina'.
Proibição começa a valer a partir desta quarta-feira (26).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu nesta quarta-feira (26) o comércio e uso de lotes do remédio lamivudina, um antirretroviral usado no tratamento da de pessoas infectadas pelo vírus HIV, causador da Aids.

A proibição é válida a partir de hoje e foi publicada no Diário Oficial da União. A agência alega suspeita de desvio de qualidade como justificativa para proibir o medicamento.

Segundo o texto da resolução, a Anvisa recebeu notificações repassadas pelo Ministério da Saúde que relataram problemas com o medicamento.

Os lotes suspensos foram os de número 0208, 0209, 0210, 0233, 0234 e 0242. O medicamento é vendido como solução oral e é produzido pela Indústria Química do Estado de Goiás (Iquego).

G1

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com