quarta-feira, 26 de outubro de 2011

2ª Conferência LGBT acontece no Acre

Políticas Públicas e Direitos Humanos estarão em debate durante toda a Conferência.

A abertura da 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) iniciou na manhã desta terça-feira, 25, com a presença de mais de 300 pessoas, entre elas, os delegados dos municípios acreanos, representantes do Governo do Estado e de organizações Não-Governamentais.

O Vice-Governador, César Messias e o Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Nilson Mourão, abriram o encontro que contou com a participação do Diretor-Presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour, Dircinei Souza, da Coordenadora da Secretaria Municipal da Mulher, Rosali Scalabrin, do representante do movimento LGBT, Germano Marino, da Vereadora Ariane Cadaxo, além da participação do representante da Coordenação Nacional LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Eduardo Santarelo; Lohren Beauty, Conselheira da Presidência da República para assuntos ligados à juventude e presidente nacional do grupo E-Jovem, e da Coordenadora Geral de Segmentação do Ministério do Turismo, Priscilla Cavalcante.

O objetivo é propor através de debate, a avaliação das diretrizes de fortalecimento de políticas públicas de combate à pobreza e discriminação. A idéia é também fomentar a implementação do Programa Estadual de Promoção da Cidadania LGBT do Acre.

Com o tema: “Por um Acre livre da pobreza e discriminação: Promovendo a cidadania LGBT” a 2ª Conferência conta com uma vasta programação. O Coordenador do Observatório da Diversidade Cultural, José Márcio Barros, palestrou no primeiro dia de atividades. O tema: Escola sem homofobia – Avanços e perspectivas também será abordado em palestras durante toda a tarde.

Além dos palestrantes José Oliveira Júnior, Vice-Presidente do Observatório da Diversidade Cultural, Léo Mendes, Jornalista e Presidente da Articulação Brasileira de Gays, Pastor J. Conceição, chefe Divisão Direitos Individuais, Difusos e Coletivos, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos e Osmarina Montreozol, Diretora da Escola Estadual Heloisa Mourão Marques.

A programação segue até a próxima quarta-feira, 26, onde serão criados os grupos de trabalho para promover discussões a cerca de temas como: Educação e Esporte; Cultura; Comunicação Social e Turismo; Sistemas de Justiça, Segurança Pública e Combate a Violência; Direitos Humanos, Poder Legislativo e Participação Social; Saúde; Trabalho, Geração de Renda e Previdência Social; Juventude, Desenvolvimento Social e Combate a Miséria; Mulheres, Trangêneros e Enfrentamento ao Machismo; Igualdade Racial e Enfrentamento ao Racismo.

“Poder participar da apresentação cultural desse evento foi muito importante, nunca imaginei cantar uma música evangélica na Conferência LGBT, foi uma forma de dizer que todos nós somos filhos de Deus”, comentou o homossexual Gentil Guimel.

Segundo Francis Mary, Secretária Estadual de Humanização, a Conferência é mais um espaço de construção de políticas públicas que contempla a diversidade respeitando sempre os Direitos Humanos.

Priscila Cavalcante, representante do Ministério do Turismo e Conselheira do Conselho Nacional de Combate a Discriminação e Direitos LGBT da Presidência da República, afirma que o segmento LGBT é tratado como Turismo Social, o Ministério do Turismo realiza programas voltados a comunidade LGBT que visam promover cursos de capacitação profissional para os mais diversos mercados relacionados a esse público.

O Historiador, Marcos Afonso, elogiou a temática da Conferência que presa por um Acre livre da pobreza e discriminação, afirmando que a maior pobreza do ser humano está em discriminar o próximo.

A Conferência Nacional LGBT acontecerá nos dias 15, 16, 17 e 18 de dezembro, em Brasília.

Annie Manuela

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário