sexta-feira, 21 de outubro de 2011

No Ceará, duas pessoas denunciam ter comprado tecido de lixo hospitalar

Tecido apresenta manchas e a inscrição do Department of Veterans Affairs.
Denunciante afirma ter comprado material por R$ 3,50 o quilo.

Duas pessoas denunciaram à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ceará, na terça-feira (18), ter adquirido lençóis provenientes de lixo hospitalar importado dos Estados Unidos. Segundo o diretor do órgão, Manuel Fonseca, um dos denunciantes é uma mulher que apresentou um tecido com manchas e a inscrição ''Department of Veterans Affairs'' (do Departamento de Veteranos da Guerra, uma instituição de saúde norte-americana), além de uma advertência de venda proibida.

De acordo com o diretor, a denunciante comprou o tecido no comércio atacadista de Fortaleza por R$ 3,50 o quilo, há aproximadamente um mês. Ela usaria a peça para fazer pinturas. Mas desconfiou da procedência do material após assistir à matéria veiculada pelo Fantástico no último dia 16, que denunciou a venda de lixo hospitalar norte-americano no nordeste brasileiro.

Após a denúncia, o diretor informou que um Boletim de Ocorrência foi registrado na quarta-feira (19) na Polícia Civil para abertura das investigações. Nesta quinta-feira (20), o material foi lacrado e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Como o tecido foi adquirido no comércio de Fortaleza, Fonseca afirma que a denúncia foi redirecionada para a Vigilância Sanitária municipal.

Importação

Este mês, a Receita Federal apreendeu no porto de Suape, em Pernambuco, contêineres com lençóis, luvas e outros tipos de lixo hospitalar vindos dos Estados Unidos. No Recife, o Instituto de Criminalística analisa material coletado em apreensões de produto suspostamente feitos com lixo hospitalar nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama e Caruaru. A Polícia Federal instaurou um inquérito para apurar as responsabilidades pelo desembarque dos contêineres.

G1

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
MSN:
noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário