quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O primeiro troféu do ano

O primeiro troféu da temporada no futebol acreano, disputado na tarde de domingo no estádio Florestão, foi para a galeria do Atlético Clube Juventus. Depois de vencer o Independência, o Rio Branco e o Alto Acre, todos na cobrança de pênaltis, o time da Águia voltou para casa deixando uma torrente de esperança no coração dos seus inúmeros torcedores.
É claro que não se pode fazer um diagnóstico mais preciso de como se desenrolará o campeonato, a partir das exibições das equipes num confronto como um Torneio Início. Em partidas de vinte minutos de duração, praticamente time nenhum pode fazer muita coisa ou demonstrar as suas capacidades, tanto do ponto de vista físico como técnico.
Além do mais, a voz corrente, e praticamente em uníssono, nas mais diversas comissões técnicas era a de que os seus respectivos times estavam se exibindo naquela oportunidade com boa parte de jogadores reservas. Ou seja, ninguém, a rigor, a julgar pelas declarações (levadas ao ar ou em off), parece que quis entregar o jogo e mostrar as armas assim tão de primeira.
De qualquer forma, entretanto, se todo mundo tiver falado a verdade com relação à escalação dos jogadores suplentes, fica a impressão que os reservas de Juventus e Rio Branco estão alguns furos à frente dos tais reservas das outras equipes. Pelo menos no que diz respeito a lampejos de técnica de alguns jogadores e à organização tática dos times referidos.
Naturalmente que é - como eu disse lá em cima - bastante prematuro algum tipo de previsão. Prever o desfecho do campeonato, depois de exibições tão apressadas, soa mais como exercício de especulação do que raciocínio de realidade num tempo por chegar. Mas a percepção da gente, a partir de um toque aqui outro acolá, acaba vislumbrando alguma tendência.
Fora essas considerações (propositadas ou não, que eu nunca tenho certeza de coisa alguma), porém, sobre o desempenho passado e sobre as perspectivas de futuro das equipes, devo dizer que foi uma estupenda festa essa do Torneio Início promovida mais uma vez pela Associação de Cronistas Esportivos, liderada pelo Manoel Façanha e pelo Alberto Casas.
Festa tão bem organizada que até a divindade dona do céu não deixou que este despencasse na tarde de domingo, como é comum acontecer por aqui nessa época do ano. Estiagem essa que fez muita gente comparecer ao estádio desfilando belos "modelitos". Casos, por exemplo, da camiseta cavada do Toniquinho e das havaianas coloridas do Joraí.
Por último, três registros. Primeiro: a reclamação do Reginaldo Cordeiro, por conta da proibição da entrada dos pipoqueiros no Florestão. Segundo: a beleza da musa do Nauas, que fez da lateral do gramado a sua passarela. E terceiro: a observação do Raimundo Afonso de que a camisa do Nauas este ano está de um amarelo tão vivo que mais parece um buriti!

Francisco Dandão

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
 

MSN: noticiaefatos@gmail.com    

Nenhum comentário:

Postar um comentário