sábado, 31 de março de 2012

PCCR causa impacto de R$ 9,6 milhões na folha da Prefeitura de Rio Branco

Vereadores e membros da equipe de articulação política da Prefeitura de Rio Branco estiveram reunidos nesta sexta-feira, 30, para discutir o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração, o PCCR, que deverá ser votado na próxima semana, na Câmara de Vereadores.
O novo PCCR vai gerar um impacto de R$ 9,6 milhões na folha do Município em 2012.
Descontentes com o plano, fiscais foram à Prefeitura para protestar. O dispositivo já foi elaborado e apresentado aos vereadores que compõem a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal.
“É um PCCR que foi acordado com os sindicatos e que vai ser apreciado pelos vereadores para ser colocado em votação na semana que vem”, explica o prefeito em exercício, Juraci Nogueira.
Pouco antes da reunião, fiscais de diferentes categorias foram para prefeitura com o objetivo de pressionar mais uma vez para a mudança de nomenclatura da função.
Segundo o integrante da comissão que negociou com a administração municipal, Alessandro Rocha, o PCCR não atendeu quatro categorias da fiscalização, que pediam a alteração do nome de fiscal para auditor.
"Não vai ter impacto financeiro nenhum, só relaciona a mudança de nome”, justifica.
Mas segundo o articulador da Prefeitura, Márcio Batista, o nome auditor denota maior importância ao cargo e posteriormente isso geraria impacto financeiro ao município.
Quanto ao PCCR, Batista informou que todas as categorias receberão reajuste de 6,22%. Sendo que os níveis médio, técnico e superior vão receber 4% em abril e 2,22% em setembro.
“Hoje criamos as promoções sobre titulações, além de melhorar as gratificações e progressão de letras”, frisou o representante da Prefeitura.

Gislaine Vidal

Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
 

MSN: noticiaefatos@gmail.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário