sábado, 30 de junho de 2012

Em convenção, PSOL lança professora Peregrina para a Prefeitura de Rio Branco


convenção psolA professora Peregrina foi oficializada candidata à Prefeitura de Rio Branco pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Cerca também de 20 nomes foram definidos para disputar as vagas da Câmara de Vereadores. O evento ocorreu na noite desta quinta-feira (28), no auditório do Colégio de Aplicação.



O nome de Peregrina foi consenso entre os membros do partido, que realizou diversos encontros nos últimos meses para discutir a questão. Com quase oito anos de fundação, é a segunda vez em que a sigla participa de uma eleição municipal. Em 2008, o funcionário público Antônio Rocha, hoje presidente regional, foi o candidato do partido.


Em reconstrução no Acre, o PSOL é uma dissidência do PT que não se conformou com as medidas do governo Lula nem com os rumos do PT, que chegou a expulsar membros considerados radicais em 2003. Recebendo adesões de vários militantes petistas, os radicais colheram milhares de assinaturas pelos país para construir nova alternativa de esquerda, contra o PT e a direita, representada sobretudo por PSDB e DEM.



Com nova direção, a agremiação no estado tenta se consolidar no cenário político, dialogando com os movimentos sociais, sindicatos e insatisfeitos com a velha política. Diferente das eleições de 2010, quando a sigla foi manchada por decisões unilaterais do antigo presidente e objeto de intervenção da direção nacional, o PSOL lança neste ano candidaturas majoritária e proporcional sem coligação.



“Nosso maior objetivo é mostrar as nossas propostas, as nossas ideais”, disse o presidente Antônio Rocha. “Não somos um partido que só aparece nas eleições ou que tem como prioridade apenas o poder, somos, sim, um partido que está ao lado da sociedade, dos trabalhadores, em qualquer momento, cobrando, reivindicando, protestando.”



Formada em filosofia, Peregrina, 51 anos, é professora há 23 anos na rede pública de ensino. É natural de Sena Madureira e há mais de 20 anos mora no bairro Universitário, onde foi presidente da associação de moradores. Esteve ainda à frente de diversas greves promovidas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), ao qual é ligada até hoje. Atualmente, coordena o curso de filosofia da Faculdade Sinal.


Até agora a única mulher com nome oficializado na disputa pela Prefeitura, Peregrina conclama a população a fazer um amplo debate sobre os reais problemas que atingem a cidade, condena o derramamento de dinheiro nas eleições e a corrupção que se alastra pelo estado e cobra mais espaço paras as mulheres.



“Essa é a hora de o povo mostrar o poder que tem nas mãos, votando contra os desmandos que acontecem no estado e na cidade e votando ainda contra aqueles que querem, do mesmo modo, voltar a saquear o nosso tão querido Acre”, discursou Peregrina.

Da assessoria do Psol


Alex Lima - Contatos: noticiaefatos@gmail.com
Twitter:@noticiaefatos
Cel: 9977-6454/9234-0590/8422-8857
 

MSN: noticiaefatos@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário