quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Idosos esperam em fila para serem atendidos em lista de 470 para exame de ultrasom

A estrutura e o nome não são mais os mesmos, mas o descaso é. Na Fundação Hospitalar do Acre, que há dois anos foi batizada de Hospital das Clínicas, pelo atual governo, as listas de espera continuam enormes, os idosos ainda esperam por atendimento na fila e a falta médicos continua.
Para se ter uma idéia do tamanho do descaso na saúde pública governada pelo médico Sebastião Viana, a lista para procedimentos de ultrassonografia possui mais de 470 pacientes e algumas dessas pessoas esperam pelo atendimento há quatro meses.
Uma dessas pacientes é Maria Suziene, que procurou o Serviço de Assistência Especializada (SAE), localizado no complexo de unidades de saúde do Hospital das Clínicas, nesta terça-feira, 23, e saiu frustrada, porque não sabe quando será atendida.
“Quando a gente está doente a gente quer pressa, né. Só Deus sabe quando eu vou ser atendida”, diz à paciente que entrou na enorme lista de espera para fazer uma simples ultrassom.
Mas Suziene já está acostumada com o descaso no atendimento. É que desde junho ela faz parte de outra fila: a de pacientes para fazer endoscopia, e ainda não sabe quando será atendida.
A Gerente do Serviço de Assistência Especializada, enfermeira Edna Maria Gomes, negou a existência da lista com mais 470 pessoas para fazer exames de ultrassom. “Nós temos hoje por volta de cem pessoas esperando”, diz a enfermeira.
A reportagem teve acesso à lista de pacientes que aguardam para fazer a ultrassom e constatou que até as 9h30 da manhã desta terça-feira, 23, ao contrário do que afirmou a gerente, 472 pessoas esperam pelo procedimento. Alguns desde o mês de junho. A lista começa com os nomes, telefones e endereços digitados. Depois, por causa da grande procura passa a ser escrita a mão.
A falta de médico, segundo reclamações de pacientes e até servidores da unidade, seria um dos motivos para a espera de tantas pessoas.
Segundo denúncias, somente um médico estaria fazendo o atendimento e o contrato do outro especialista havia encerrado, sem previsão para renovação.
Mas a enfermeira Edna Gomes, também negou a falta de profissionais. “Temos dois médicos atendendo. Temos também o doutor Eduardo Anastácio que estará no Acre a partir do dia 03 de novembro para atender todos os pacientes”, disse.
O serviço do especialista Eduardo Anastácio, médico que integra a equipe do doutor Tércio Genzini, para o tamanho da demanda, seria mais um paliativo que a solução do problema.
Luciano Tavares

Nenhum comentário:

Postar um comentário