segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Técnica em enfermagem é acusada de matar o filho após o parto em Cruzeiro


Ticiana-silva
Tirciana Silva está internada, mas deve ser presa ao receber alta (Foto: Jurua Online)
A Polícia Civil confirmou na tarde de sexta-feira, 26, que o recém-nascido encontrado morto dentro de um guarda-roupa, no quarto da residência da mãe, no município de Mâncio Lima foi vítima de asfixia mecânica. A mãe Ticiana Silva de Araújo, 27 anos, que está internada na Maternidade de Cruzeiro do Sul será presa em flagrante acusada de infanticídio, garantiu o delegado Lindomar Ventura, responsável pelo caso.


A necropsia no corpo do recém-nascido foi realizada no Instituto Médico Legal (IML) de Cruzeiro do Sul. O laudo ainda não foi concluído, mas o legista que realizou o procedimento informou ao delegado que a criança nasceu de parto normal e foi sufocada até a morte. Havia inclusive resquícios de tecido na boca do bebê e uma frauda enrolada no pescoço, informou a polícia.

A técnica em enfermagem Ticiana Silva de Araújo buscou atendimento no hospital de Mâncio Lima na manhã de sexta-feira, em seguida foi encaminhada para a Maternidade de Cruzeiro do Sul.

A equipe médica constatou que a mãe ainda estava com a placenta e o cordão umbilical. Questionada, ela ainda tentou negar, mas confessou que havia deixado a criança dentro de uma sacola, no guarda-roupa. Enfermeiras estiveram no local e constataram que o bebê estava morto.

Para a polícia não resta dúvidas, a mãe matou a criança após o parto. Segundo o delegado Lindomar Ventura, a mulher vinha escondendo a gravidez da família.

“Ela é técnica em enfermagem e tem conhecimento dos procedimentos, sabe da necessidade do acompanhamento de uma gravidez e de um parto. Temos um crime de infanticídio confirmado, vamos agora saber o que levou essa mãe a fazer isso”, disse o delegado.

A polícia está aguardando que a mulher tenha alta da maternidade onde segue internada e inclusive receberia sangue devido à quantidade que perdeu quando passava sozinha pelo trabalho de parto.
 
Do Site Juruá Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário