sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Funcionárias arrecadam dinheiro para comprar merenda escolar

A falta de merenda nas escolas da rede estadual em Cruzeiro do Sul já dura quase dois meses. Para não suspender as aulas na escola de ensino fundamental, Mustafa de Almeida, no Bairro AABB, os servidores tiveram a iniciativa de vender “vipes” ou “dindin” como são conhecidos em outras regiões. Com o dinheiro estão comprando itens em falta na merenda escolar.
Na escola que atende aproximadamente 300 estudantes falta até sal, a merenda está sendo temperada com sal para churrasco que estava armazenado. Segundo a diretora Francisca Vilanova o estoque de alimentos é enviado toda semana, mas não é suficiente.
O coordenador do Núcleo de Educação do Estado, Zequinha Lima disse que no caso específico desta instituição estaria existindo um problema de gestão. “Temos estes itens no setor de merenda. Não falta açúcar, sal ou biscoitos. Só estamos com falta de leite e arroz e este problema será sanado a partir da próxima semana”.
O representante do estado disse ainda que a escassez de merenda é atribuída a cortes no orçamento do Estado do Acre devido à redução no repasse de verbas federais. Estima-se que o Acre tenha perdido mais de R$ 200 milhões e a educação foi um dos setores mais penalizados.
Da redação do Juruá Online com informações de Glória Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário