terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Governo chama proprietários de bares e casas noturnas para “diálogo” e anuncia rigorosa fiscalização

Proprietários de bares e casas noturnas de Rio Branco foram chamados na tarde desta terça-feira (29) na secretaria de turismo e lazer para serem informados da intensificação de fiscalização pelo Corpo de Bombeiros através de uma operação preventiva que inicia amanhã e que visa diagnosticar a segurança de todos esses estabelecimentos. Os empresários exigiram parceria na qualificação de seus funcionários para situações de emergência. A reunião aconteceu horas depois de o Ministério Público colocar em xeque a rotina de fiscalização do Corpo de Bombeiros da Policia Militar.
O encontro que teve um tom de diálogo aconteceu durante toda à tarde. Diferente da metodologia adotada pelo governo de Manaus, onde operações de fiscalização já fecharam 27 casas noturnas, no Acre, os empresários que não estiverem dentro das exigências terão um prazo para executarem as adequações. O tempo determinado não foi informado.
Como a reportagem adiantou ontem (28), medidas de segurança como extintores de incêndio, quantidades de saída de emergência e o isolamento acústico serão revisadas. Foi o que voltou a garantir durante a reunião desta tarde, o Ten. Cel. Albeci Coelho, da Divisão de Projeto contra Incêndios do Corpo de Bombeiros.
Igrejas, teatros serão fiscalizadas em segundo momento por não apresentarem, no entendimento do governo, a mesma vulnerabilidade das casas noturnas.
O programa de brigadista será disponibilizado aos servidores e o setor de segurança das boates em parceria que deve ser estabelecida com o Estado. “O Brigadista atua nesta área, vamos fazer uma conciliação entre o que está em andamento com as necessidades surgidas agora”, concluiu Albeci Coelho.
fegalyPara o empresário Antônio Feghali, o diálogo é necessário. Ele afirmou que todas as casas noturnas estão dentro dos padrões exigidos por lei, mas defendeu a ação preventiva e a exigência de treinamento das empresas que fazem a segurança para situações de emergência.
“Na minha ideia essa capacitação deve ser feita aos funcionários das casas noturnas”, acrescentou o empresário.
Com relação às declarações da promotora do Ministério Público, Alessandra Marques, da promotoria de Defesa do Consumidor, de que locais que aglomeram um grande número de pessoas em Rio Branco não possuem o certificado de habite-se, a assessoria do governo ficou de dar maiores esclarecimentos posteriormente.
O local da reunião, o estádio Arena da Floresta, é um dos colocados sob suspeita pelo Ministério Público Estadual por não possuir o certificado de habite-se.
O final da tarde desta terça-feira a secretaria de saúde de Rio Grande do Sul oficializou o total de mortos na tragédia ocorrida na cidade de Santa Maria, na Boate Kiss. 234 pessoas perderam a vida após o incêndio que chocou o país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário