domingo, 17 de março de 2013

Idoso é agredido violentamente por líder religioso do Santo Daime na divisa do Acre com o Amazonas

000000000000000015032013pedroO agricultor Pedro Sombra de Sales, 65 anos, morador da Vila Céu do Mapiá, procurou a redação do Portal do Purus para denunciar uma agressão por ele sofrida e de autoria de um dos líderes religiosos do Santo Daime em Boca do Acre. O agressor foi Odemir Raulino, e o fato ocorreu na tarde do dia 23 de fevereiro, em frente ao hotel Floresta.
Segundo a filha do idoso, o ato de violência aconteceu gratuitamente. Maria José Laurentino Sales, 25 anos, conta que seu pai estava na frente do Hotel, quando Odemir chegou, e de forma agressiva e sem justa causa, começou a proferir ofensas às pessoas que ali estavam, taxando-os de vagabundos e viciados.
Indignado com a situação, Pedro se levanta e fala: “Não sou vagabundo e muito menos viciado, e não devo nada a ninguém. Estou aqui para tratamento de saúde”.
A vítima relata que Raulino não se sentiu confortável ao ser replicado e foi em sua direção. Pedro descreve que as cenas de agressividade iniciaram quando o idoso foi encurralado contra a parede e ouviu inúmeras palavras extremamente agressivas, sucedidas de cusparadas na face. Não satisfeito Odemir, vai em direção de sua caminhonete e pega um revólver e iniciou novas investidas de agressão física.
“Pedi a ele, por favor, que não me agredisse mais. E com a arma desferiu um golpe no meu rosto, quebrando meus óculos”, narrou Pedro.
Com o golpe recebido no rosto, Pedro foi ao chão. E então Odemir aproveitou e desferiu mais dois chutes no idoso, no rosto e na costa. Ao ver que a polícia se aproximava, Odemir empreendeu fuga. Pedro foi colocado na viatura para ser encaminhado ao hospital para tratamento dos ferimentos.
Filha afirma que policial destratou o pai
“Ao entrar na viatura, meu pai, sentindo dores gritava e o policial falou que se ele não parasse de gritar iria levar ele para delegacia, ao invés de ir para o hospital. É incrível o que a polícia fez, pois o verdadeiro bandido já tinha ido embora, e meu pai, que era vítima, estava sendo tratado daquele jeito”, desabafou Maria José.
A polícia conseguiu alcançar Odemir ainda na Rua Oscar Moreira, no Desvio. Os policiais revistaram o carro do líder religioso e em seguida levaram-no à delegacia. Depois de três dias, o Delegado de Polícia Civil foi à procura do agredido no hotel, entregar uma quantia em dinheiro de hum mil reais, para repor os óculos.
Situação de saúde se agrava após a agressão
“Meu pai tem 3 hérnias (lombar, disco e gordura), diverticulose, além de câncer de pele que está em fase de tratamento”, falou a filha.
Com a agressão sofrida, Pedro teve a situação de saúde agravada. O idoso está com um encaminhamento médico para o Pronto Socorro da capital acreana, entretanto, a família alega não ter condições financeiras para bancar a viagem e o tratamento de Pedro.
A família pede justiça. Os familiares da vítima pedem que Odemir arque com as despesas da viagem, como uma das formas de pagar pelo que fez.
“Tenho uma operação de hérnia, e depois do chute que recebi meu estado piorou, e por isso, estou urinando sangue desde o dia da agressão”, disse Pedro.
Fonte: Portal do Purus

Nenhum comentário:

Postar um comentário