quarta-feira, 20 de março de 2013

Polícia Civil prende mecânico acusado de estuprar mulheres na região da Vila Acre

acusadoPelo menos seis vítimas de estupros reconheceram o mecânico Nailton Ferreira de Queiroz, 32, como autor das agressões que sofreram. O acusado foi preso por investigadores da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), na manhã desta quarta-feira, 20, em uma oficina mecânica localizada na Via Chico Mendes.
Segundo a polícia, Nailton Ferreira, usava um terreno baldio atrás do Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, no Segundo Distrito da capital acreana, para praticar as atrocidades. Agia na região do bairro Vila Acre e adjacência.
“Para seis mulheres vítimas de violência sexual, praticada pelo mecânico, fica a sensação de alivio em saber que a Polícia Civil conseguiu prendê-lo”, explica a delegada Juliana D’Angeles, que coordena a DEAM.
De acordo com informações da delegada Juliana, há cerca de três meses várias mulheres vítimas de estupro registraram queixa crime naquela especializada. Período em que o tarado vinha sendo investigado pela Polícia Civil. Um retrato-falado elaborado pela Polícia Técnica embasou possibilitou os investigadores a alcançarem o mecânico.
Na semana passada a polícia conseguiu a placa do veículo, usado pelo estuprador e a partir dai as investigações avançaram e finalmente a polícia conseguiu identificar Nailton Ferreira que já foi reconhecido formalmente por seis vítimas. As suspeitas são de que existam outras vítimas, do mecânico pervertido.
O acusado reside no bairro Santa Inês e foi preso na oficina de uma transportadora localizada na Via Chico Mendes. No ato da prisão, coincidentemente, Nailton Ferreira estava usando as mesmas vestes narradas pelas vítimas que sofreram estupro.
Uma das vítimas, uma jovem de 23 anos, foi violentada pelo maníaco há cerca de duas semanas quando caminhava na Via Chico Mendes após sair da escola e foi rendida pelo acusado que estaria em um veículo de cor verde. A abordagem do acusado ocorreu por volta de 20h.
“Eu caminhava em direção ao bairro Santa Inês onde moro, quando ele parou o carro na Via Chico Mendes e me fez uma pergunta que não entendi. Quando me aproximei para ouvir melhor, ele puxou os meus cabelos, abriu a porta do carro e me arrastou para dentro. Em seguida me levou até um terreno baldio onde fui violentada e permaneci o tempo inteiro com uma faca no pescoço” contou a jovem.
Todas as vítimas foram abordadas na região da Via Chico Mendes. Em alguns casos estavam em pontos de ônibus. O acusado parava o veículo oferecendo corrida como lotação e todas as mulheres foram levadas para um terreno atrás do Parque de Exposições Marechal Castelo Branco.
Em alguns casos o estuprador agiu a luz do dia, pois pelo menos três ocorrências foram registradas no horário entre meio dia e uma hora da tarde. Supostamente era o horário do intervalo de almoço do suspeito.
“Se alguma outra mulher que foi vítima de estupro reconhecer o acusado, mesmo que ainda não tenha registrado a ocorrência deve comparecer a DEAM e formalizar o reconhecimento. Até agora das seis que registraram o reconheceram formalmente” afirmou a delegada Juliana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário