quinta-feira, 21 de março de 2013

Situação dos rios pode levar prefeitura a decretar estado de emergência em Tarauacá

DSCF0974O prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, pode decretar situação de emergência na cidade caso o nível dos rios Tarauacá e Muru continuem a subir nesta quinta-feira. Nos últimos dias, o nível dos rios subiu em grandes proporções provocando alagamento nas regiões mais baixas da cidade.


Ao todo, cerca de 5,8 mil famílias já foram atingidas sendo que 45 dessas já se encontram desalojadas e estão abrigadas em locais improvisados pela prefeitura e pela Defesa Civil.


Na manhã de ontem, 20, o nível do rio Tarauacá estava em 10,56 metros, mais de dois metros acima da cota de alerta, que é de 8,5 metros e mais de um metro acima da cota de transbordamento, que é de 9,50 metros. Este nível se estabilizou durante o dia.


Rodrigo Damasceno se reuniu com os membros da Defesa Civil no município para analisar as medidas que estão sendo tomadas para atender os atingidos e desabrigados, bem como analisar a possibilidade da decretação do estado de emergência caso a situação se agrave nos próximos dias.


Os bairros mais atingidos são o Triângulo e Praia. Em algumas localidades, a prefeitura com o apoio da companhia de energia elétrica, fez o desligamento do fornecimento de energia para evitar eletrocutamentos acidentais.


A prefeitura também tem feito o atendimento médico e social das famílias atingidas. O próprio prefeito Rodrigo Damasceno, que é médico, comanda os atendimentos. As autoridades orientam para que os moradores evitem o contato com a água e busquem proteger-se de animais peçonhentos que costumam buscar abrigo nas residências durante o alagamento. As famílias que necessitam estão recebendo medicamentos ou estão sendo encaminhadas para as unidades de saúde do município ou do Estado.


A Secretaria de Assistência Social do município está fazendo o cadastramento das famílias atingidas e que precisam de cestas básicas e de outros tipos de apoio institucional.


Com a decretação do estado de emergência, a prefeitura poderá receber maior apoio financeiro por parte do governo do Estado e do governo federal. A prefeitura também poderá fazer compras emergenciais e a contratação de serviços específicos de apoio sem precisar fazer licitação ou realizar processos burocráticos demorados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário