sexta-feira, 12 de abril de 2013

Comércio do Segundo distrito de Rio Branco agora tem moeda própria: o Apuí


O prefeito Marcus Viana inaugurou nesta sexta-feira, 12, o banco comunitário Triângulo, localizado no Mercado do Quinze, no segundo distrito de Rio Branco. O banco é o segundo inaugurado este ano e utilizará a moeda social denominada Apuí (uma homenagem às árvores de apuí presentes no Segundo Distrito). A cotação é simples: 1 Apuí vale 1 Real e nas lojas onde é aceito (lojas dos bairros do Quinze, Cidade Nova e Triângulo) o cliente poderá obter descontos de 10% ou mais em suas compras.
Pref paticipar da inauguração do banco popular Foto Marcos Vicentti   5
O projeto Bancos Comunitários da Amazônia, apresentado pelo coordenador do projeto na Amazônia, Gilson Clever, destina-se a promover a difusão da metodologia de finanças solidárias e visa, essencialmente, contribuir para o desenvolvimento de comunidades empobrecidas, utilizando-se da inclusão financeira, com base nos princípios da Economia Solidária.
As principais características deste tipo de banco são: É a própria comunidade quem decide criar o banco, tornando-se gestora e proprietária do mesmo; atua sempre com duas linhas de crédito: uma em reais e outra em moeda social circulante; suas linhas de crédito estimulam a criação de uma rede local de produção e consumo, promovendo o desenvolvimento endógeno do território; apóia os empreendimentos em suas estratégias de comercialização (feiras, lojas solidárias, central de comercialização e outros); atua em territórios caracterizados por alto grau de exclusão e desigualdade social.
Os trabalhos de difusão da metodologia de bancos comunitários, no Acre, foram iniciados em outubro de 2010 em um seminário estadual que ocorreu durante a Feira Panamericana de Economia Solidária, em que tanto os representantes da Secretaria Nacional de Economia Solidária, quanto do Instituto Capital Social da Amazônia, puderam perceber a forte potencialidade deste segmento no Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário