terça-feira, 20 de agosto de 2013

Ingressos da Copa do Mundo começam a ser vendidos hoje; tire suas dúvidas

Vacinada dos problemas ocorridos na distribuição dos ingressos durante a Copa das Confederações, a Fifa anunciou ontem que as entradas para o Mundial-2014 poderão ser entregues em casa.
A entrega não será possível para os torcedores que têm direito a descontos, como pessoas maiores de 60 anos, estudantes e beneficiários do Bolsa Família.
Eles terão que optar pela retirada dos ingressos nos postos de distribuição, porque precisarão comprovar ter direito ao benefício.
A venda dos bilhetes começa hoje, às 7h, exclusivamente pelo site da entidade (www.fifa.com/ingresso).
Na prática, não há necessidade de correr e fazer o pedido hoje. "Aprendemos muito com a Copa das Confederações", disse o responsável pela área de venda de ingressos da Fifa, Thierry Weil.
Será possível comprar bilhetes para todas as 64 partidas da competição.
Como o sorteio dos grupos da Copa só será realizado em 6 de dezembro, após o fim das eliminatórias, o torcedor escolherá o bilhete no escuro.
As exceções são os três jogos do Brasil na primeira fase do Mundial. A seleção estreia em São Paulo no dia 12 de junho, depois joga em Fortaleza (17 de junho) e em Brasília (23 de junho).

Cada torcedor pode comprar até quatro ingressos por partida e, no máximo, para sete jogos diferentes.
O novo modelo de entrega foi anunciado ontem por Weil. "Vamos dar aos fãs a oportunidade de receber os ingressos em casa. Na página da Fifa [na internet], você [torcedor] poderá indicar se está interessado em receber seu bilhete no domicílio ou retirá-lo num centro de ingressos", afirmou o cartola.
O preço do envio das entradas será informado caso a caso, só depois que confirmada a compra, e vai depender do local de destino.
Weil informou que a Fifa está contratando as empresas responsáveis pela entrega em casa e que serão feitas três tentativas de envio.
Caso o torcedor não receba os bilhetes, deverá entrar em contato com a Fifa, que terá de resolver o problema.
"Nós temos nos reunido com as empresas. Checamos a segurança, a falha na entrega. Ainda faltam alguns ajustes, mas essa estrutura estará pronta quando começarmos a distribuição", afirmou o dirigente da federação.
Weil informou ainda que a média de erros de entrega dessas empresas é de 0,03%. A nova modalidade de entrega valerá para todo o mundo.
Ao mesmo tempo, Weil reiterou que a Fifa ampliará o número de postos de retirada destinados aos torcedores, uma vez que a quantidade de locais oferecidos na Copa das Confederações foi considerada insuficiente.
A vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão, que acompanhou a visita da Fifa ontem ao Itaquerão, afirmou que a cidade está estudando os melhores locais para a distribuição na capital.
"Estamos vendo se será possível até mesmo fazer um posto aqui ao lado", declarou a vice-prefeita, sobre o estádio que vai abrir o Mundial.

As informações são da Folha de S.Paulo. Editoria de Arte/Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário