sexta-feira, 30 de agosto de 2013

“Sou candidato a soldado dentro do DEM”, afirma Bocalom

imageApós 17 anos filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB, o ex-prefeito de Acrelândia e professor de matemática, Tião Bocalom, está deixando a sigla, oficialmente. Durante participação no ‘Gazeta Entrevista’, na última quinta-feira, 29, ele revelou os motivos ao jornalista Alan Rick.
“Faltou confiança entre eu e o Márcio Bittar [atual presidente do PSDB]”, disse. Bocalom afirmou que se sentiu mal com algumas posturas do partido. Ele lembrou de uma reunião em Sena Madureira e de declarações de Bittar dadas na própria TV Gazeta. O deputado federal disse que dentro da sigla existiam ‘coronéis’.
“É a mesma coisa que deixar a família”, foi desta forma que o ex-prefeito comparou a saída do PSDB. Bocalom revelou que ao tentar entrar na sala da secretaria-geral do diretório local se deparou com a porta trancada. Segundo a secretária, ordens superiores foram dadas para que ele entrasse, somente, com a presença de outra pessoa.
Já sobre a intervenção no Democratas, DEM, que retirou João Marcos Luz da presidência, Bocalom enfatizou que não teve nenhuma participação: “É o diretório nacional que fez isso. Não sou nem filiado ao partido ainda.”
Perguntado sobre o futuro político, Bocalom se resumiu a dizer que é um ‘candidato a soldado’ na nova casa. Cogita-se que em 2014, o professor vai tentar mais uma vez o palácio Rio Branco. Mas antes de qualquer anúncio, ele informou que as bases do interior serão consultadas. “Em 30, 60 dias temos uma decisão”, concluiu.
As informações são de Wesley Moraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário