terça-feira, 17 de setembro de 2013

Festival Yawanawá: Vinte e dois países confirmam presença no evento

imageO XII Festival Yawanawá, considerado um dos maiores eventos indígenas do Brasil, já tem data confirmada. De 25 a 30 de outubro, a festa - regrada à música, dança, pintura corporal, rituais, brincadeiras e comidas tradicionais - será o principal marco da Aldeia Nova Esperança, no município de Tarauacá, no Acre.
Originários do tronco linguístico Pano, os Yawanawás ocupam as margens do Rio Gregório, afluente do Rio Juruá, e se dividem em 8 aldeias. Aproximadamente 1 mil habitantes vivem na região, que possui 187 mil hectares, a maior reserva indígena de área contínua do Acre. Esse povo também é o responsável por obter o maior colegiado universitário de índios.
De acordo com o cacique Biracir Brasil Yawanawá, na Aldeia Nova Esperança existem vários índios formados em cursos, que vão desde a Medicina até a Pedagogia. Antes de irem buscar a formação superior, eles precisam ser avaliados e indicados pela liderança da aldeia. Ao término da faculdade, todos retornam à comunidade e aplicam os conhecimentos adquiridos no local.
O evento, organizado pela cooperativa Yawanawá, objetiva afirmar o espírito do povo indígena, celebrar e confraternizar com outras culturas, relembrar as tradições e, principalmente, realizar um momento de lazer para a comunidade.
Representantes de 22 países da Europa, Ásia, África e Oceania confirmaram presença no festival. Nesta edição, o evento comemora o centenário do pajé Yawá e propaga o encontro das primeiras lideranças a discutir as políticas indígenas do Brasil.
Apesar do sucesso do festival no país e no mundo, o cacique Biracir alega estar desapontado com a falta de conhecimento dos próprios acreanos para com a cultura Yawanawá. “Muitos da nossa terra não sabem o que é o festival. A presença de outras pessoas lá funciona como um estímulo e valorização da nossa forma de viver. Gostaríamos de despertar mais o interesse de quem mora no Acre”.
Segundo Biracir, ele pertence ao único povo do planeta que ainda fala a língua Yawanawá. “Temos o cuidado de manter a nossa língua viva. E este festival tem justamente o intuito de chamar a atenção do mundo. Reunir outras culturas para se solidarizarem conosco e, ao mesmo tempo, nos fortalecer”.
A estimativa é de que 800 pessoas, entre índios e convidados, participem do evento. O número de vagas é limitado. E, para participar, basta pagar o valor da inscrição e preencher uma ficha disponível no blog: www.xiifestivalyawa.blogspot.com.br.
As informações são do site agazetadoacre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário