terça-feira, 3 de setembro de 2013

Rede, de Marina Silva, obtém 7 dos 9 registros estaduais necessários; Maior dificuldade é a certificação de mais 162 mil assinaturas

imageNo total, o partido pediu registro em 15 Estados --e aguarda o julgamento em oito deles.
A Rede Sustentabilidade atingiu ontem a marca de sete diretórios estaduais aprovados pela Justiça Eleitoral. Para conseguir seu registro nacional definitivo, a sigla precisa ser validada em ao menos nove Estados.
Ontem, os tribunais de Santa Catarina, do Tocantins e do Piauí aprovaram a criação dos órgãos estaduais da sigla. Além deles, já havia decisão favorável no Rio Grande do Sul, em Rondônia, no Acre e em Mato Grosso do Sul.
A Rede é o partido que a ex-senadora Marina Silva trabalha para criar e pelo qual pode concorrer à Presidência em 2014. Como a legislação eleitoral exige que os candidatos estejam filiados ao partido ao menos um ano antes da disputa, o grupo precisa obter seu registro até o início de outubro para que ela possa se lançar ao Planalto.
No total, o partido pediu registro em 15 Estados --e aguarda o julgamento em oito deles. A maior dificuldade enfrentada, no entanto, é a segunda exigência da legislação: a certificação de 492 mil assinaturas de apoio nos cartórios eleitorais.
Até ontem, cerca de 330 mil fichas haviam sido certificadas e outras 205 mil aguardavam análise de cartórios, segundo o partido. O grupo tem se queixado de que a Justiça Eleitoral não analisa as assinaturas dentro do prazo legal, de 15 dias.
As informações são da Folha de S.Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário