terça-feira, 24 de setembro de 2013

Segurança: Prévia de Encontro interinstitucional contra violência reúne representantes da área no MPAC

imageElaborar um plano de ação integrada de prevenção e enfrentamento à violência. Esse é o objetivo do Encontro interinstitucional que o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio da Coordenadoria Criminal, vai realizar na próxima quarta-feira (25), na sede do MPAC, a partir das 9h da manhã. Até lá, reuniões preparatórias, como a que aconteceu na tarde desta segunda-feira (23), tem sido realizadas para ouvir os órgãos de segurança pública.
Na ocasião, representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e Secretaria de Estado de Segurança Pública apresentaram à Procuradora-Geral de Justiça, Patrícia Rêgo, e ao coordenador criminal do MPAC, Procurador de Justiça Oswaldo D’Albuquerque, informações do que já foi apurado, dados que revelam o diagnóstico situacional de crimes contra a vida e contra o patrimônio em Rio Branco e Sena Madureira e sugestões que pudessem compor as metodologias de enfrentamento.
O referido plano será elaborado a partir de ações integradas entre MPAC e Poder Judiciário, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Polícia Civil, Iapen, Polícia Militar, Instituto Educativo do Estado do Acre e Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social.
Membros do MPAC, que atuam na área criminal, execução penal, infância e juventude e integrantes do Comitê de Enfrentamento às Drogas também vão participar das discussões, que envolvem desde fatores que fomentam a violência (drogas etc.) a parâmetros para progressão de regime prisional, entre outros assuntos.
O posicionamento do MP Estadual é que haja um controle mais rígido da execução penal, dos indivíduos que cometem crimes quando em gozo de algum benefício (saídas temporárias e trabalho externo). A ideia é fazer a identificação desses criminosos para que eventuais benefícios sejam cassados e, com isso, eles retornem ao regime fechado.
As informações são da Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Acre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário