quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Cento de hemodiálise de Cruzeiro do Sul ainda é só uma promessa

imageMesmo sendo a segunda maior cidade do Acre e a referência para os demais municípios da região, Cruzeiro do Sul ainda não tem um centro de hemodiálise. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), uma emenda de R$ 2 milhões para a construção da unidade foi alocada. Atualmente os doentes realizam o tratamento em Rio Branco. A partir da aprovação da emenda e liberação do recurso federal, as obras e reformas poderão começar em meados de 2014.
Uma sessão de hemodiálise pode durar de três a quatro horas e a frequência pode chegar a vezes por semana. “A saúde é um direito de todos e um dever da Nação. Perdi o meu pai e um irmão por causa de doenças renais”, disse, indignada, a professora Rosângela de Freitas Silvério.
  “O Vale do Juruá é uma região bastante grande e atende várias localidades de Cruzeiro do Sul, além de outros municípios do amazonense de Guajará e Ipixuna. Esses serviços de hemodiálise são uma necessidade urgente para aquela região”, comentou uma assessora da Sesacre, informando que, ao todo, são mais de 60 pacientes que precisam desse atendimento.
“A emenda parlamentar é a possibilidade de concretização do que está previsto em projeto. Depois de implantado o centro, os pacientes terão mais comodidade ao realizar o tratamento na região em que moram, sem precisar sair do conforto da família”, ressaltou a assessora. Pegando carona na iniciativa, o deputado Eber Machado (PSDC) fez uma indicação na Assembleia Legislativa.
Jorge Natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário