quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Saúde de 1º mundo: Idosa vítima de AVC aguarda decisão judicial para ter direito à auxílio-doença

imageVítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC), dona Teresinha Teles do Nascimento, 58, há três anos vive acamada. Ela não anda, não fala, tem dificuldades para comer e ouvir.
Sem recursos financeiros o esposo Francisco Noé da Silva, 62, buscou junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) um auxílio doença para a companheira. O benefício foi concedido, mas após três anos foi suspenso.
O esposo entrou na justiça com um novo pedido de auxílio doença. O processo tramita na 1ª Vara Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul. A petição inicial é de 2011. Uma nova perícia médica foi realizada. O laudo já está em anexos nos autos. As partes devem, nos próximos dias, serem intimadas para tomar conhecimento do resultado. Após concluso o juiz dará a sentença ou marcará uma nova audiência para ouvir as partes.
Por ainda pagar o empréstimo feito para comprar a casa onde vivem no Conjunto Vale dos Buritis em Cruzeiro do Sul, os dois sobrevivem de apenas 240 reais mensais. O valor é dividido para as despesas da casa e remédios. O casal conta ainda com a ajuda dos vizinhos que se sensibilizam com a situação. “A casa fica há quase 100 metros do asfalto. Quando ela tem crise, ele precisa levar ela nos braços até o SAMU, que só vem até o começo da ladeira. É complicado pra ele. Em dias de chuva a situação é ainda mais comovente”, desabafou a vizinha Rosilma Antônia dos Santos.
As informações e iamgem são do Juruá On Line, por Glória Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário