quinta-feira, 14 de maio de 2015

Autoridades peruanas querem promover oficinas para encontros

20150513154239
A Associação Comercial do Acre começa a colher o primeiro resultado prático da missão empresarial feita pela entidade em Lima, capital do Peru, no mês de março passado. No final da tarde desta quarta-feira, 13, o presidente da Acisa, Jurilande Aragão Silva, após encontro com o cônsul do Peru no Acre, Felix Vasquez, e o gestor do Escritório Comercial peruano no Brasil, Vitor Hugo Rondon, anunciou a realização de oficinas, treinamento para os comerciantes locais sobre exportação e importação.
O cônsul do Peru, Felix Vasquez, reforçou que o Peru tem grande interesse em vários produtos produzidos no Acre, como as carnes bovina e suína, o peixe, castanha, polpa de açaí e produtos agrícolas como o milho.
“O Peru já compra mais de 30 toneladas de castanha do Acre. A madeira ainda pensamos, mas a castanha já é um negócio real. Por isso é importante esses encontros para que os empresários locais conheçam nossa realidade, como deve se dar essa importação e exportação. É um estreitamento nas relações”, disse Vitor Hugo, do Escritório Comercial do Peru no Brasil.
A rede de Supermercados Araújo foi um exemplo de empresa citada durante a reunião que já importa do Peru. A empresa compra do país vizinho frutas como uva e maçã, além de uma variedade de verduras. Outro produto que Acre importa é o cimento peruano.
Para o cônsul do Peru, o intercâmbio via Estrada do Pacífico ainda é tímido, porém a aproximação com empresariado local pode gerar bons resultados comerciais.
Jurilande Aragão destacou que a criação desse ciclo de treinamentos é resultado da visita feita ao Peru. “Na prática essa relação está de consolidado porque é fato que tanto o Acre como o Peru querem esse intercâmbio”, disse o presidente da Acisa.
O ciclo de oficinas que contará com a presença de todo empresariado local está previsto para começar em junho, no auditório da Acisa.
Luciano Tavares

Nenhum comentário:

Postar um comentário